A Microsoft voltou atrás na sua decisão de priorizar máquinas mais novas e permitirá a atualização do Windows 11 para PCs mais antigos. De acordo com a empresa, o proprietário de um computador que não tiver placa mãe compatível com a tecnologia TPM 2.0, até então obrigatória, poderá instalar o sistema manualmente por meio de uma cópía ISO.

O TPM 2.0 (Trusted Platform Module) é um componente presente nos modelos mais novos de placa mãe e processadores. É ele quem garante protocolos de verificação de segurança como autenticações de biométricas, criptografias ou mesmo partições de unidades de memória. Teoricamente, ele já é necessário para a utilização do Windows desde 2016, mas não impedia que o sistema operacional fosse instalado em máquinas que não tivessem a tecnologia.

publicidade

A decisão da Microsoft em limitar o Windows 11 gerou polêmicas entre os usuários, posto que a ausência deste componente não significa que um computador está necessariamente obsoleto. Muitos usuários com hardwares de ótima performance foram impactados pelo bloqueio.

Apesar da mudança, Windows 11 segue pouco acessível

Mesmo voltando atrás, a decisão da Microsoft pode continuar impactando negativamente na adoção do novo sistema operacional para usuários comuns, pois não são todos que sabem instalá-lo a partir de um arquivo ISO.

Diferentemente da instalação via aplicativo, em que o próprio sistema ativará as configurações necessárias para a sobreposição do Windows, a instalação por arquivos ISSO exige o acesso de configurações dispostas diretamente na BIOS dos dispositivos, o que pode ser complicado. Além da dificuldade, a decisão pode forçar muitos usuários a descartarem máquinas que ainda teriam uma vida útil considerável, impactando o meio ambiente.

Leia mais:

Crise na estratégia de lançamento

As mudanças repentinas no posicionamento da Microsoft também refletem uma crise estratégica para o lançamento do Windows 11. Em um primeiro momento, o discurso da empresa exaltou que o sistema seria mais acessível para o grande público, possibilitando a atualização gratuita de cópias do Windows 10 e uma série de recursos que incentivam cada vez para uma experiência completa dos produtos da Microsoft.

A ideia era que mais e mais computadores seguissem atualizados com a mesma versão do sistema, algo parecido com o que já acontece entre os usuários do MacOS, o que não acontecerá se a empresa mantiver os protocolos de segurança tão rígidos.

A versão Beta do Windows 11 está disponível para instalação de membros Insider, o programa de testes da Microsoft. Para instalá-lo, basta acessar as configurações do computador e acessar a aba de desenvolvedor.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!