Nessa segunda-feira (30), mais 10 milhões de doses da CoronaVac foram entregues pelo Instituto Butantan. Esse é o maior lote da vacina distribuído para o Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Com isso, o instituto já disponibilizou 92 milhões de unidades do produto para o Ministério da Saúde. Os dois contratos firmados com o governo federal preveem a entrega total de 100 milhões de doses e agora estão próximos de serem concluídos.

publicidade

Entrega da CoronaVac

A estimativa era que a entrega fosse finalizada amanhã (31). Porém, segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, o instituto está “reprogramando as entregas”. Agora, a nova previsão é que tudo seja concluído em setembro, ainda dentro do prazo.

Leia também!

O acordo foi firmado em dois contratos, o primeiro que previa a entrega de 46 milhões de vacinas já foi com concluído em maio, enquanto o segundo, com 54 milhões de doses, está próximo do fim.

O cronograma foi alterado, segundo Covas, porque o governo federal não colocou a CoronaVac no cronograma de vacinação da terceira dose, com isso o ritmo da produção deve ser alterado. Segundo a Saúde, a imunização com a dose de reforço deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer ou, de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral Janssen ou AstraZeneca.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!