Na região central do Peru, mais precisamente na bacia do rio Huallaga, há uma extensa variedade de ecossistemas, como a ecorregião peruana de Yunga, que abriga aves, mamíferos, anfíbios e uma diversidade de répteis. Nesse local, foi recentemente  identificada uma nova espécie de lagarto, os Enyalioides feiruzae.

A nova espécie de lagarto foi descoberta nos Andes Tropicais do Peru. Imagem: Pablo J. Venegas

A espécie foi descrita numa pesquisa do herpetologista Pablo J Venegas, associado do Instituto Peruano de Neurociências, publicada no periódico científico Evolutionary Systematics. Segundo os pesquisadores, foram sete anos de pesquisas de campo até concluírem o estudo sobre o animal. 

publicidade

Dorso de dragão e variedade de cores

Para encontrar a nova espécie, primeiramente, os cientistas precisaram passar muitas noites nas florestas, a fim de capturar lagartos que dormiam em arbustos que variavam entre 20 a 150 cm de altura.

Denominados iguanas Feiruz, esses animais têm uma variedade impressionante de cores, principalmente os machos, que podem ter dorso turquesa acastanhado, cinza ou marrom esverdeado traçado com linhas claras. 

A espécie tem coloração variada e dorso espinhoso. Imagens: (A) G. Chávez e (B, C) PJ Venegas.

Já as fêmeas, por sua vez, podem ser marrom esverdeado ou castanhas, com linhas marrom-escuras desbotadas nas costas, membros e cauda, ​​e manchas nas laterais.

Devido ao dorso repleto de espinhos, esses animais muito se assemelham às figuras mitológicas dos dragões.

De acordo com os estudiosos, a E. feiruzae pode ter se estabelecido como uma espécie distinta depois que foi geograficamente separada de um lagarto muito semelhante, a E. rudolfarndti, possivelmente como resultado da atividade tectônica e oscilações climáticas ocorridas do Oligoceno Superior ao Mioceno Inferior.

Leia mais:

Iguana é animal doméstico e amigo

Catherine Thomson, que apoiou os esforços dos autores em pesquisas taxonômicas e conservação da natureza, é proprietária de um animal da espécie, a quem deu o nome de, claro, Feiruz. – “uma iguana verde fêmea, musa e amiga de longa data”, nas palavras de Thomson.

Existe uma população dessas iguanas habitando o Parque Nacional Tingo Maria, local de proteção e conservação de espécies nativas. Lá, os lagartos enfrentam as condições ideais de moradia, com paisagens fragmentadas de áreas de cultivo e pastagens.

A nova espécie é a 16ª do gênero Enyalioides. Mais da metade das espécies conhecidas de Enyalioides foram descritas nas últimas duas décadas, em grande parte devido aos levantamentos recentes de locais remotos nos Andes Tropicais do Equador e Peru.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!