Segundo um relatório do WinFuture, o novo chip Snapdragon Wear 5100 pode não ser o grande upgrade que a Qualcomm vinha prometendo. Pela configuração atual do Snapdragon Wear 5100, de 12nm, o chipset para smartwatches pode ficar bem atrás do Exynos W920, de 5nm, da Samsung em performance.

Como o WinFuture descobriu, o Snapdragon Wear 5100 não virá com quatro núcleos ARM Cortex-A73, mas sim com quatro núcleos ARM Cortex-A53. O modelo anterior da Qualcomm, o chipset Wear 4100+, também vinha com núcleos ARM Cortex-A53. Isso pode significar que o chip pode não esta no mesmo patamar de performance do Exynos W920, também fabricado para smartwatches.

publicidade

Mas como o site PocketNow apontou, a Qualcomm pode compensar essa deficiência em outras áreas da configuração do chipset. O relatório diz que a Qualcomm está testando configurações com 1GB ou 2GB de RAM LPDDR4X e 8GB ou 16GB de armazenamento flash baseado em eMMC. O chip também está sendo testado com sensores de câmeras de 5MP e 16MP.

Além disso, o chipset Snapdragon Wear 5100 tem um coprocessador de consumo de energia extra-baixo. Esse tipo de coprocessador pode lidar com tarefas de baixa prioridade, como fazer o logging de dados de saúde do usuário.

Leia mais:

Se o Snapdragon Wear 5100 vier mesmo com essas configurações, o chipset da Qualcomm pode apresentar uma boa competição em termos de performance para o Exynos W920 da Samsung.

Por enquanto, não há informações de quando um smartwatch com o Snapdragon Wear 5100 será lançado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!