Uma falha na configuração dos servidores da Claro e NET detectada no final de agosto abriu a possibilidade para vazamento de dados de todos os colaboradores da operadora de telefonia.

A brecha permitia que qualquer pessoa de fora da empresa conseguisse acessar cópias de documentos, assinaturas, credenciais virtuais, fotos e informações particulares de mais de 21 mil funcionários.

publicidade

A descoberta veio do consultor de tecnologia da informação, Francisco Cavalcante, no dia 19 de agosto. Porém, não é possível precisar quando a vulnerabilidade começou.

O vazamento abre margem para que cibercriminosos utilizem os documentos para fraudes, como, por exemplo, a solicitação de empréstimos e cartões de crédito. Roubos de contas e ataques que utilizam a imagem dos colaboradores para atingir clientes da operadora também podem estar em curso.

Em nota, a Claro respondeu que está tomando providências para esclarecer o assunto, e que o endereço onde a vulnerabilidade estava exposta já foi desabilitado.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!