Funcionários de um resort na Suíça costuraram uma espécie de cobertor gigante para tentar limitar a ação das mudanças climáticas em uma geleira. O objetivo da equipe é evitar que a luz e o calor do sol atinjam as camadas de gelo no Monte Titlis, que tem 3.238 metros de altura.

Nas últimas décadas, boa parte das grandes faixas de gelo da montanha derreteram, e a expectativa é que tudo desapareça dentro de mais ou menos 50 anos. Para tentar evitar isso, foi usada muita lá, que deve servir como um escudo natural, a fim de proteger as camadas de gelo.

publicidade

Qual o interesse?

Homem esquiando
Estações de esqui podem desaparecer totalmente por conta das mudanças climáticas. Crédito: Wikimedia Commons

O projeto tem sido tocado pela empresa Titlis Bergbahnen, que opera os teleféricos que levam turistas até o topo da gigantesca montanha, que também é uma estação de esqui. Caso dê certo, o cobertor também pode servir para armazenar a neve para estações do ano em que ela é mais escassa.

A diminuição da neve como cobertura de montanhas na Europa é uma consequência direta das mudanças climáticas. Além de mudar a paisagem de muitas regiões do Velho Continente, isso é uma ameaça para as estações de esqui, que, sem neve, estão condenadas a desaparecer.

De acordo com o governo da Suíça, 90% de suas mais de 1.500 geleiras restantes devem desaparecer até o final do século, caso nada seja feito para reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Segundo Gian Darms, diretor da Titlis Bergbahnen, o cobertor é uma tentativa de preservar o que resta.

Cada vez maior

Darms disse que a empresa tem precisado aumentar continuamente o tamanho do cobertor com o passar dos anos. Durante o processo, equipes trabalham por cinco ou seis semanas para cobrir partes da geleira com uma lã especial feita de poliéster.

Além de proteger dos raios e do calor do sol, o equipamento ajuda a evitar o derretimento da neve que ficou presa nas montanhas durante o verão. O cobertor também auxilia a manter uma maior parcela da neve que caiu durante o inverno.

Leia mais:

Ao todo, são cobertos em torno de 100.000 metros quadrados de montanha, que é o equivalente a 14 campos de futebol. Com o fim do verão, o cobertor é removido, em um processo que dura entre três e quatro semanas.

Via: Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!