Tinder, Bumble, Happn, OkCupid, Badoo… aplicativos de relacionamento humano existem aos montes, para todos os gostos. Mas, se o que você deseja é uma companhia realmente fiel, amiga, parceira para todas as horas, talvez deva procurar em outro tipo de app. Que tal um em que o seu “crush” seja peludo, tenha um focinho gelado e abane o rabinho ao te ver chegar?

Conhecido como “Tinder dos pets”, o PetPonto é uma ferramenta que conecta ONGs e protetores autônomos de animais a possíveis adotantes. A partir de geolocalização, é possível identificar, de forma simplificada, onde estão os animais e analisar o “perfil” de cada um, exatamente como nos apps de relacionamento.

publicidade
Celso Zucatelli é um dos idealizadores do projeto PetPonto. Imagem: Arquivo Pessoal – Instagram

Fernanda Delboni, empresária e CMO da Techsocial, empresa que desenvolveu o PetPonto, afirma que o aplicativo sempre será gratuito. “O desafio é atender as expectativas das ONGs e convencê-las a usar o app. O terceiro setor precisa muito de ajuda, especialmente a causa animal”.

Segundo Fernanda, não poderia haver momento mais adequado para o lançamento dessa ferramenta do que o período pandêmico, tendo em vista que o número de animais abandonados cresceu absurdamente nos últimos 18 meses. “Por falta de dinheiro ou outros motivos, muita gente deixou o pet para trás”, lamentou a empresária em entrevista à coluna NossaUol.

Engajado na causa animal, o jornalista Celso Zucatelli também está na equipe responsável pelo projeto, e faz um alerta: “São mais de 170 mil animais à espera de uma família, fora os que estão com protetores independentes. Iniciativas como essa são urgentes”.

Zucatelli relembra os números da Organização Mundial da Saúde (OMS), que apontam 30 milhões de animais abandonados no Brasil. “Isso é a estatística oficial, mas sabemos que a realidade é muito mais grave”.

De acordo com o jornalista, os usuários da plataforma podem colaborar com as organizações que acolhem os animais em situação de rua, mesmo sem adotar algum bichinho. “A ideia é conseguir ajudar as ONGs da melhor maneira possível, permitindo doações além das adoções”.

Os mais rejeitados: animais com deficiência, já adultos e raças estigmatizadas

A situação dos animais que têm algum tipo de deficiência é ainda mais delicada. No PetPonto, há vários deles que tiveram membros amputados ou com sequelas de doenças. Sem a visibilidade proporcionada pelo aplicativo, dificilmente esses animais teriam alguma chance de adoção.

Outra categoria de animais menos procurada para adoção é aquela formada pelos bichinhos já adultos, principalmente idosos. “As pessoas têm restrição em adotar adultos, o que é um erro. Muitas vezes, um cachorro adulto já vem educado e é aquele que mais precisa de família”, afirma a protetora Eliete Brognoli, fundadora da ONG Projeto Cel. 

Leia mais:

Esse preconceito também é observado em relação a raças com estigmas negativos, como o pitbull e o rottweiler. Uma vez abandonados, esses animais podem sofrer muitos maus tratos na rua.

Nos últimos tempos, tem crescido a procura por vira-latas, mas a rejeição a esse grupo também é grande. Os Sem Raça Definida (SRD) sempre sobram nos abrigos, tendo em vista que os adotantes dão preferência a cães de raça.

Gatos também estão no Tinder de adoção de animais

Não são apenas os cães abandonados que esperam por seu match no PetPonto. Se você é do time de gateiros, seu futuro bichano pode estar esperando por você na tela do seu celular. 

É o caso, por exemplo, do Zeca, um filhote de 8 meses.

E também da Granola, que tem um ano. “Sou uma gatinha muito amorosa, dócil e tranquila com outros gatinhos. Já sou grandinha, tenho 1 ano, sou castrada, não mordo ninguém e adoro crianças. Sonho em ter uma família para dar e receber muito amor”, diz o perfil da gata.

Para ter acesso a esses e outros perfis de animais em busca de um lar, basta baixar o aplicativo, disponível para Android e iOS. Ou acessar as redes sociais do projeto, como o Instagram e o Facebook.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!