Kathy Hochul, a governadora do estado de Nova York, Estados Unidos, sancionou uma lei que proíbe a circulação e venda de veículos tripulados e caminhões leves movidos por combustão até 2035. O projeto visa, em 14 anos, erradicar os automóveis à gasolina através de uma redução gradual da frota circulando na região, com metas que se reajustam anualmente.

A legislação, assinada nesta quarta-feira (08), prevê que um mínimo de 400 mil dos 2 milhões de automóveis à combustão que circulam atualmente no estado sejam substituídos por elétricos até 2030. A lei também obrigará a instalação de 10 mil pontos de recarga por energia no mesmo período, para incentivo do consumo.

publicidade

Caminhões e outros veículos de médio e grande porte também estão sob a mira do estado, com metas específicas para suas categorias. A Câmara de Nova York está trabalhando num projeto que exige aumentos gradativos de frotas elétricas, exigindo que até 2025 apenas automóveis de motor elétrico nestas categorias sejam comercializados.

Medida se enquadra em plano Biden de corte de gases estufa

A lei de Nova York para remover veículos à combustão segue nos calcanhares do estado da Califórnia, onde o governador Gavin Newson aplicou sanções similares no mesmo plano em favor dos veículos elétricos. Ambas as ações se alinham ao plano do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para reduzir a emissão de gases estufa no país pela metade.

A decisão do presidente é acompanhada pelas montadoras de automóveis, que converteram metade de seus lançamentos para 2030 em modelos elétricos. Em abril, Nova York, Califórnia e outros 10 estados pediram a Biden para a proibição total da venda de veículos à gasolina até 2035, porém sem resultado.

Via Reuters

Imagem: Reprodução/The Boring Company

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!