Diariamente, o céu nos proporciona cenas espetaculares, mas que, muitas vezes, não conseguimos enxergar. Na noite desta quinta-feira (9), um desses eventos vai acontecer, e o Olhar Digital oferece toda a orientação para você não perdê-lo. Trata-se de uma bela exibição celestial envolvendo a Lua e dois dos objetos mais brilhantes do céu noturno: Vênus e a estrela Spica.

Como observar o triângulo formado por Vênus, Spica e a Lua

Quando o Sol estiver se pondo, olhe em direção ao horizonte no sentido oeste para ver Vênus pairando perto da Lua crescente. É importante salientar que, em razão da baixa altitude do par, uma visão livre do horizonte é essencial. 

publicidade

Vênus provavelmente chamará sua atenção primeiro; ele estará brilhando menos de 10 graus acima do horizonte – menos do que a largura de seu punho cerrado mantido à distância de um braço. 

Logo acima, à direita do planeta, você verá a fatia esguia da Lua em fase crescente. Esses dois objetos celestes certamente atrairão atenção imediata por causa de seu grande brilho. 

Vista de Brasília às 19h31 da noite desta quinta-feira (9). Imagem: Stellarium

Vênus brilha com magnitude -4,1, o que o torna onze vezes mais intenso do que Sírius, a estrela mais brilhante no céu noturno da Terra.

A Lua estará com cerca de 11% de iluminação. Procure também o belo fenômeno conhecido como “Brilho da Terra” – a luz do sol refletida pela Terra, direcionada para a Lua e iluminando vagamente sua porção escura com um brilho tênue azul-acinzentado. Esse efeito dará uma aparência quase tridimensional à Lua e realçará todo o contexto visual.

Leia mais:

E enquanto você está admirando Vênus e a Lua no céu crepuscular de quinta-feira, não ignore a estrela azulada Spica, a mais brilhante da constelação de Virgem. Spica, Vênus e a Lua formarão um triângulo quase equilátero, medindo cerca de 4 graus ao redor. 

Spica aparecerá diretamente abaixo de Vênus e da Lua. O cenário claro do crepúsculo pode tornar Spica um pouco difícil de ver, então, é interessante usar binóculos inicialmente e, depois, tentar observar a olho nu.

De acordo com dados do Stellarium, a cena começará por volta das 18h06 e terminará brevemente, levando-se em conta que o trio irá se por às 20h30.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!