A variante Mu da Covid-19, descoberta na Colômbia, foi classificada pela Agência de Medicamentos da União Europeia (EMA) como potencialmente preocupante. A cepa também foi colocada como uma “variante de interesse” pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O Mu é potencialmente mais preocupante por causa do potencial aumento do escape imunológico que pode mostrar”, disse a EMA. A entidade ainda afirmou que, apesar de estar preocupada principalmente com a variante Delta, não deixa de monitorar outras cepas da Covid-19.

publicidade

Variante Mu preocupa Europa

“Também está procurando outras variantes que possam estar se espalhando, como a Lambda (identificada no Peru) e, mais recentemente, a variante Mu”, disse o chefe de estratégia de vacinas, Marco Cavaleri a um briefing de imprensa.

Apesar disso, a EMA explicou que faltam dados para comprovar se a Mu realmente é uma variante capaz de barrar a eficácia das vacinas. “No entanto, devo dizer que ainda não temos dados que mostrem que a variante Mu está se espalhando tanto e se terá alguma chance de ultrapassar a variante Delta como uma cepa dominante”, completou o órgão.

Leia mais:

Segundo a OMS, “desde que foi identificada na Colômbia, em janeiro de 2021, houve alguns registros esporádicos de casos da variante Mu e alguns surtos maiores foram relatados em outros países da América do Sul e na Europa”.

Para nós brasileiros a variante Mu ganha ainda mais atenção por conta da proximidade. Enquanto a cepa é responsável por menos de 0,1% entre os casos sequenciados da doença no mundo inteiro, em países próximos como Colômbia e Equador esse número é bem maior, sendo respectivamente de 39% e 13% das contaminações sequenciadas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!