Um alarme de fumaça foi disparado no módulo russo Zvezda, da Estação Espacial Internacional (ISS), durante um processo automático de recarga de bateria. Segundo a agência de notícias France Presse, que reproduziu um comunicado da Roscosmos, não houve nenhum incêndio e tudo foi rapidamente controlado após o acionamento de um filtro de ar, que limpou o ambiente.

Segundo o comunicado, os cosmonautas da seção russa da ISS não passaram por nenhum risco e rapidamente voltaram a dormir. Eles – e outros residentes da estação – sentiram o cheiro de fumaça e prontamente solucionaram o problema. O tripulante francês Thomas Pesquet, porém, afirmou que o odor foi sentido por ele e seus colegas norte-americanos.

publicidade

Leia também

Módulo russo da ISS teve disparado seu alarme de detecção de fumaça
Novo incidente na parte russa da Estação Espacial Internacional acionou alarme de detector de fumaça, mas nenhum problema foi relatado e situação foi rapidamente resolvida. Imagem: 3Dsculptor/Shutterstock

O incidente ocorreu antes de uma caminhada programada pelos cosmonautas: na última quinta-feira (9), Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov acessaram  a área externa da estação para promover alguns ajustes do módulo Nauka, que a Roscosmos (agência espacial russa) atracou à ISS em julho deste ano.

Apesar de ser algo extremamente minoritário, este incidente é mais um em uma série de situações desfavoráveis vividas pelo “lado russo” da Estação Espacial Internacional: em julho, o já citado módulo Nauka, que chegou à ISS com 13 anos de atraso, inadvertidamente acionou seus propulsores e tirou a estrutura do eixo por alguns minutos. Até hoje, a causa não foi explicada, e porta-vozes da Roscosmos dizem ainda estar estudando o incidente.

 Paralelamente, uma agência estatal russa de notícias chegou a acusar a Nasa de sabotagem em uma outra missão do passado. Entretanto, nenhuma evidência foi apresentada, gerando um atrito com os norte-americanos.

Vale lembrar que preocupações com o uso de hardware obsoleto fizeram com que a Rússia anunciasse a sua saída da ISS a partir de 2025, no intuito de lançar a sua própria estação orbital. Detalhes do projeto, porém, ainda são desconhecidos.

Por ora, enquanto ela ainda está na ISS, a Rússia relatou que o recente incidente não trouxe nenhum problema: “todos os sistemas seguem operando normalmente”, disse a Roscosmos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!