A cidade de São Paulo vai começar a aplicar nesta segunda-feira (13) a vacina da Pfizer para a população que está com a segunda dose da AstraZeneca atrasada. O imunizante envasado na Fiocruz está em falta no Brasil e a vacina feita em parceira com a BioNtech deve ser usada para completar o ciclo em parte da população.

A prefeitura de São Paulo informou que recebeu no último sábado (11) 165 mil doses da vacina da Pfizer e que o lote vai ser destinado para a imunização de quem está com a segunda dose da AstraZeneca pendente. A vacinação deve começar por volta das 15h desta segunda, já que durante a manhã os postos devem receber o produto.

publicidade

Pfizer usada na segunda dose da AstraZeneca

Para ter direito a tomar a vacina da Pfizer nessas condições, é preciso estar com a segunda dose da AstraZeneca atrasada entre os dias 1 e 15 de setembro. Apesar disso, o lote de imunizantes não deve ser suficiente para conter toda a defasagem, já que, segundo a prefeitura, 340 mil pessoas estão com o ciclo de imunização atrasado.

Leia mais:

O Programa Estadual de Imunização autorizou a aplicação de uma vacina diferente na segunda dose baseado na orientação da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde. Estudos indicam que a segunda dose da Pfizer após a pessoa ter recebido a primeira da AstraZeneca pode oferecer uma resposta imunológica forte.

O governador de São Paulo João Doria disse que deixou de receber do Ministério da Saúde cerca de 1 milhão de doses da AstraZeneca e que caso a quantidade não seja reposta vai entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal. Já a pasta diz que o estado usou as doses da AstraZeneca que deveriam ser destinadas para a segunda dose como primeira, o que causou a falta do imunizante.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!