O grupo SoftBank, responsável por investimentos em dezenas de startups na América Latina, anunciou a novidade nesta terça-feira (14). O novo fundo de investimentos, chamado “Fund II”, terá valor inicial de US$ 3 bilhões (praticamente R$ 16 bilhões).

Vale lembrar que em 2019, o primeiro fundo anunciado pela SoftBank (US$ 5 bilhões) contribuiu com diversos “unicórnios” (startups avaliadas em US$ 1 bilhão), incluindo empresas de renome no Brasil: Loggi, Gympass, QuintoAndar, Creditas, Vtex e MadeiraMadeira. No total, estima-se que o grupo já investiu em 15 dos 25 unicórnios latino-americanos.

publicidade

“Nos últimos dois anos, vimos um tremendo sucesso e retorno do SoftBank Latin America Fund, que superou em muito as nossas expectativas. O trabalho e a visão incríveis que os empreendedores latino-americanos vêm demonstrando na região nos dá confiança de que sua transformação digital continuará a acelerar”, diz Marcelo Claure, diretor executivo do SoftBank Group International.

Claure está otimista com o futuro das startups. O executivo aponta que 2022 deve ser “o maior ano em termos de IPO (ocasião em que as ações de uma empresa são vendidas pela primeira vez na bolsa)” da região. “Continuaremos a apoiar o crescimento de empresas de tecnologia em quase três dezenas de países e temos orgulho de ser o investidor em tecnologia mais ativo na região”, acrescenta o executivo.

Leia mais:

Entre os setores que estão na mira do grupo estão: comércio eletrônico, serviços financeiros digitais, saúde, educação, blockchain e software corporativo.

Além de ampliar oportunidades, o novo perfil de investimento também promete ajudar a equilibrar a distribuição de recursos entre as startups brasileiras. Segundo o SoftBank, o seu primeiro fundo de aportes gerou retorno expressivo de 85% para as empresas contempladas.

Créditos da imagem principal: Michael Vi/Shutterstock

Fonte: Estadão

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!