Os trajes espaciais usados por astronautas da Nasa estão passando por testes balísticos de alto impacto, a fim de avaliar as suas resistências contra objetos no espaço. Sim, escrevemos uma frase pomposa para basicamente afirmarmos que as roupas de astronautas estão levando tiros disparados pela agência espacial americana.

E não pense que esses testes se tratam de qualquer tiro, mas sim de uma arma de mais de 12 metros de tamanho, que dispara rolamentos de aço a cerca de 915 metros por segundo – em termos resumidos, 2,5 vezes maior que a velocidade do som.

publicidade

Leia também

Foto do especialista em balística Mike Pereira, que está executando os testes dos trajes especiais da missão Artemis, da Nasa
Mike Pereira, que lidera os testes balísticos realizados pela Nasa: “esse tipo de teste é essencial ara assegurar a durabilidade dos equipamentos e materiais”. Imagem: Nasa/Divulgação

Testar a integridade física de trajes espaciais, apesar das piadas, tem um aspecto bastante importante: objetos errantes no espaço são projetados a velocidades bastante altas, e como uma das coisas que falta lá em cima é som (já que ele se projeta pelo ar e, bem, não tem ar no espaço), na maioria das vezes, um choque ocorre sem nenhum aviso.

É por essa razão que nós “observamos” o espaço, e não “ouvimos”.

Na maioria dos casos, choques assim ocorrem contra estruturas, como o lado externo de um foguete. Entretanto, saber que os trajes dos astronautas também os protegem contra isso (até certo grau, convenhamos: não há muita proteção de roupa contra um asteroide de metros de diâmetro) abre espaço para mais ações externas – como as caminhadas em órbita da Estação Espacial Internacional (ISS).

“Se temos um objeto pressurizado [como um traje espacial], qualquer vazamento pode ser catastrófico dependendo do quão grande e quão rápido ele é”, disse Mike Pereira, chefe técnico do laboratório de impacto balístico da Nasa. “Executar esse tipo de teste é essencial para uma variedade de atividades aeronáuticas da Nasa, bem como suas missões de exploração espacial, para assegurar a durabilidade dos equipamentos e materiais”.

Os testes foram conduzidos em um ambiente de vácuo a fim de simular as condições da Lua, com o impacto gravado em câmeras com capacidade de super câmera lenta. Com a ausência da resistência do ar, os projéteis foram disparados a uma velocidade mais próxima do real, causando mais impacto.

Todos esses testes são parte da aprovação necessária para que os trajes espaciais dos astronautas possam ser usados nas missões do Projeto Artemis, que vai levar o homem de volta à Lua. Os protótipos correspondem à primeira atualização das roupas em mais de 40 anos.

Não se esqueça: o Olhar Digital transmitirá ao vivo, a partir das 20h15 desta quarta-feira (15), o lançamento da missão Inspiration4 (I4), pela SpaceX. Assista no nosso YouTube, Facebook, Instagram, Twitter, LinkedIn e TikTok.