O Facebook está expandindo seu manual para pode lidar melhor com o “comportamento inautêntico coordenado” quando cobrir campanhas semelhantes que não envolvem falsificação de identidade no app. Com isso – pela primeira vez – a Reuters relatou a nova política, em que a plataforma diz estar em seus estágios iniciais. 

Isso significa que os moderadores podem tomar medidas mais amplas do que apenas banir contas ou postagens individuais quando não cumprem as regras rígidas, com o objetivo de impedir tentativas coordenadas de assediar usuários ou bani-los, por exemplo.

publicidade

Em janeiro, como aponta a Reuters, o Facebook reconheceu que suas regras de comportamento inautêntico coordenado (ou CIB) tinham limites. “Temos pouca política em torno de danos autênticos coordenados”, admitiu um relatório interno publicado pelo BuzzFeed.

Leia mais:

O site coloca dois tipos de incidentes em que o Facebook pode ter como alvo “grupos de contas reais coordenadas que sistematicamente violam suas regras”: reportagem em massa, em que as pessoas denunciam falsamente outro usuário por violações de políticas ou assédio. Inclusive, o Facebook divulgou em um post de blog, debatendo a categoria de “dano social coordenado” e citou ações contra o movimento anti-vacinação na Alemanha.

Fonte: The Verge

Facebook atualiza recursos de negócios para impactar clientes sem rastreamento

Nesta quinta-feira (16), o Facebook está anunciando o lançamento de novos produtos e também de recursos para proprietários de negócios. Isso por conta das ameaças aos seus negócios direcionados a anúncios impulsionados pelos novos recursos de privacidade da Apple, que permitem aos usuários optarem por não serem rastreados em seus aplicativos iOS.

A grande empresa das redes sociais argumentou que as mudanças da Apple afetariam pequenas empresas que dependiam dos anúncios do Facebook para conseguir chegar aos seus clientes. Sem sucesso, o mercado está mudando para algo mais focado na privacidade do usuário, em que a personalização e o direcionamento são mais uma experiência opcional. 

Com isso, à medida que a capacidade de rastrear consumidores caiu, poucas pessoas estão optando pelo rastreamento, O Facebook lança novos recursos que possibilitam às empresas se posicionar melhor diante de públicos relevantes, incluindo anúncios que conversem com clientes em aplicativos do Facebook, gerando leads, por exemplo.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.