O Ministério da Saúde alterou nesta quinta-feira a recomendação que pedia a vacinação de adolescentes contra a Covid-19. A pasta orientou que os estados vacinem apenas os jovens de 12 a 17 anos que tenham comorbidades, deficiências permanentes ou estejam apreendidos.

O órgão havia liberado a vacinação de adolescentes sem comorbidades ainda este mês, a partir do dia 15. A única ressalva era de que os que não apresentassem comorbidades deveriam ser os últimos a ser vacinados.

publicidade

Agora o Ministério da Saúde afirma que os benefícios da vacinação de adolescentes ainda não estão claramente definidos pela Organização Mundial de Saúde, e que o órgão não recomenda a imunização do grupo sem comorbidades.

Mas a OMS disse apenas que não indica que esses adolescentes sejam prioritários.

Após a mudança, algumas capitais como Salvador, Natal e o Distrito Federal suspenderam as vacinações. O governo de São Paulo, que já começou a imunizar esse público, vai prosseguir com a aplicação.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!