Uma decisão importante do Projeto Artemis da Nasa foi tomada hoje (21): a agência espacial americana selecionou o local de pouso do veículo de exploração terrestre (rover) lunar apelidado “VIPER” (sigla para “Rover Investigativo de Exploração Polar”) deverá pousar no Pólo Sul da Lua, com lançamento esperado para 2023.

A decisão marca uma grande oportunidade para a Nasa: o Pólo Sul da Lua nunca foi fisicamente explorado antes, e todas as observações feitas da área foram conduzidas por meio de instrumentos remotos. Trata-se de uma das regiões mais frias do nosso satélite natural.

publicidade

Leia também

O Projeto Artemis é possivelmente a empreitada mais ambiciosa da década para a Nasa: com projeções de um custo bilionário, ele vem sendo conduzido em várias fases, indo desde a entrega de equipamentos à Lua, até o envio de tripulações humanas, marcando o retorno do homem ao satélite.

O rover VIPER é parte integral disso: análises da região coletadas em observações anteriores identificaram que o solo da área é amigável ao trânsito de um veículo do tipo, tornando-a o ponto mais interessante para uma exploração remota.

“Uma vez em solo lunar, o VIPER vai conduzir medições reais da presença de água e outros recursos no Pólo Sul da Lua, pois as áreas ao redor da chamada Cratera Nobile se mostraram as mais propensas a isso”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado de ciências na Nasa. “Os dados entregues pelo VIPER trarão um melhor entendimento da origem cósmica da Lua, a sua evolução e história, além de ajudar a informar futuras missões do [projeto] Artemis, nos permitindo compreender melhor o ambiente lunar nessas áreas até então inexploradas”.

A Cratera Nobile é uma região no terreno lunar formada após o impacto com um outro corpo celeste de menor tamanho. O choque atingiu a Lua em cheio, formando uma depressão quase que perfeitamente circular, dotada de elevações que protegem a maior parte da área da luz solar. Essa configuração permitiu que ela fosse quase que completamente coberta pelas sombras, favorecendo a criação de gelo e outros recursos.

“Selecionar um local de pouso para o VIPER é uma decisão importante para todos nós”, comentou Daniel Andrews, gerente de projetos do rover lunar. “Anos de estudo foram dedicados à avaliação da região polar a ser explorada pelo veículo. O VIPER entrará em territórios não mapeados pela ciência, testando hipóteses e revelando informações essenciais para o futuro da exploração humana do espaço”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!