A China lançou a espaçonave de carga Tianzhou 3, que foi em direção ao seu projeto de estação espacial Tianhe. O objetivo do veículo era o de levar mantimentos e outros artigos de preparação do módulo principal da estação para receber a próxima missão tripulada da nação asiática.

O lançamento foi realizado ontem (20), às 15h10 (horário local, o que corresponde às 3h10 do mesmo dia em Brasília). O foguete Long March 7 levou a cápsula Tianzhou 3 após ignição conduzida no Centro de Lançamento de Satélites Wengchang, na província de Hainan, região sul da China.

publicidade

Leia também

Cerca de seis horas e meia depois, a nave se atracou na Estação Espacial Tianhe, que hoje é constituída apenas de seu módulo principal homônimo, mas que em um futuro próximo contará com pelo menos outros dois módulos de laboratório e pesquisa, chamados Wentian e Mengtian. Além disso, diversas estruturas de acoplagem vão contemplar painéis solares, passarelas de aço e outras benesses.

Na espaçonave, a China posicionou algumas toneladas (o governo chinês não abre números expressos de missões) de propelentes combustíveis, artigos científicos e outros suprimentos. No meio de outubro, a missão Shenzhou-13 levará três “taikonautas” – termo pelo qual a China se refere aos seus astronautas – para viverem na estação.

Vale lembrar que o país recentemente trouxe de volta os três primeiros “inquilinos” da estação espacial Tianhe. Nie Haisheng, Liu Boming e Tang Hongbo voltaram à Terra após passarem cerca de três meses lá em cima, chegando à 1h35 do último dia 17 (horário local). Segundo o governo chinês, os três estão em boas condições e agora obedecem a uma quarentena mandatória para normalização do sistema imunológico.
Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!