Você já ouviu falar do Project Deluge? O projeto de acervo de videogames feito pela comunidade online The Hidden Palace pode ser o maior esforço de preservação de jogos já feito. Desde o início do ano, o grupo dedicado de arquivistas de games tem lançado centenas de protótipos inéditos para hardwares clássicos – e agora é a vez do SEGA Dreamcast e do Xbox original.

A iniciativa foi lançada publicamente em março de 2021 como um projeto de arquivo dedicado a documentar e enviar ROMs de jogos nunca antes lançados do enorme catálogo de um colecionador extremamente dedicado. A biblioteca inclui protótipos, primeiras cópias lançadas de títulos, versões diferentes de games lançadas de um país para o outro e, talvez o mais empolgante, jogos inteiros não lançados.

publicidade

Cada um dos títulos do Project Deluge é liberado pelo (aparentemente muito bonzinho) proprietário, que tem o trabalho de verificar a exclusividade do jogo em questão e levantar as diferenças em relação ao produto final – o que de fato foi lançado ao público. Em seguida, o game é testado por uma equipe dedicada de arquivistas. Os recursos exclusivos são, então, catalogados e uma capa do disco é carregada para o arquivo parecer algo próximo ao original.

Leia mais:

A estreia do projeto em março ocorreu com o lançamento de mais de 700 curiosos pré-lançamentos para o PlayStation 2 (PS2). Alguns títulos exclusivos de SEGA Saturn, PlayStation One (PS1) e CD-i chegaram em abril, e apenas alguns dias atrás, em 18 de setembro, a equipe completou a gigantesca tarefa de documentar quase 500 protótipos de games de Dreamcast e Xbox, que agora estão disponíveis para que todos possam conferir.

Cada um dos 135 protótipos do Dreamcast incluídos no lote teve que ser trabalhado manualmente através do console original. Os GD-ROM só podem ser lidos por Dreamcasts, porque a Sega usava um formato de “disco proprietário” de 1 GB chamado “GD-ROM”.

Para realmente extrair os dados do protótipo, que foram carregados e digitalizados pela equipe de arquivamento, o dumper teve que usar um disco de boot antigo feito pela Sega chamado System Disc 2, que permitiu que o Dreamcast de varejo rodasse o pré-lançamento, assim também “abrindo a brecha” para que o proprietário dos títulos pudesse fazer o port do console utilizando leitor de cartão SD. O mesmo processo se repete para cada jogo, vale ressaltar.

soul calibur project deluge
‘Soul Calibur’, de 1999, é um dos jogos presentes no Project Deluge. Imagem: Bandai Namco Entertainment/Reprodução

Jogos notáveis do Dreamcast que “deram às caras” no Project Deluge incluem protótipos exclusivos de ‘Illbleed’ e ‘Tony Hawk Pro Skater’, ambos com modos de depuração (que permitem ao usuário modificar o programa original), e uma versão do ‘Sega GT’ com Luigi. Veja abaixo versões algumas diferentes de games que podem ser encontradas no acervo:

  • ‘Soul Calibur’ (1999)
  • ‘Crazy Taxi’ (1999)
  • ‘Legacy of Kain: Soul Reaver’ (1999)
  • ‘Tony Hawk’s Pro Skater’ (2000)
  • ‘Time Stalkers’ (2000)

Em relação ao acervo do Xbox, são 349 jogos – mais do que o dobro do Dreamcast. De acordo com os arquivistas ao site Kotaku, os discos do console da Microsoft são mais fáceis de lidar no port, mas também menos consistentes, apresentando um conjunto totalmente diferente de problemas quando se trata de preservação. Os títulos são geralmente impressos em DVDs de camada dupla com DVD-Video, porém alguns protótipos também estão em CD-ROM, o que torna “irritante” toda a mecânica de “despejo”, visto que é mais difícil de verificar se há diferenças entre a “nova versão” e o original e etc.

Apesar das dificuldades, uma tonelada de protótipos únicos e interessantes do Xbox acabou incluída no lote mais atual do Project Deluge. Há a versão de visualização mais antiga conhecida de ‘Psychonauts’ (2005), um protótipo de ‘Jet Set Radio Future’ (2002) e um modelo do game de ‘Shrek’ (2001) bem diferente do jogo final de varejo. Existem centenas de games exclusivos na nova leva, alguns dos quais nunca foram lançados. ‘The Vatz’, por exemplo, se destaca como uma demo incrivelmente precoce de um título cancelado, que inclui até notas para explicar objetivos e ideias do gameplay para investidores para a imprensa.

De qualquer forma, os exemplos citados são apenas alguns exemplos dos materiais legais do lançamento mais recente do Project Deluge. Atualmente, o acervo avaliou mais de 4 mil discos (alguns foram duplicados ou idênticos aos de varejo). Vale a pena ficar de olho por mais descobertas selvagens enquanto o arquivo continua a se aprofundar, documentar e liberar o enorme estoque de relíquias perdidas.

Fonte: Kotaku

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!