A Anvisa divulgou uma nota nesta quarta-feira solicitando o recolhimento de mais de 12 milhões de doses da CoronaVac. Os lotes foram produzidos em uma fábrica chinesa que não tinha sido certificada pelo órgão, e por isso as doses não vão poder ser aplicadas na população brasileira.

O Instituto Butantan realizou uma inspeção remota na fábrica da China, mas segundo a Anvisa, isso não afastou as preocupações quanto às práticas de produção e à rastreabilidade dos lotes. A medida cautelar serve como forma de evitar um potencial risco sanitário.

publicidade

O recolhimento foi determinado somente para os lotes fabricados no local sem vistoria. As doses da CoronaVac envasadas no Instituto Butantan, e na fábrica chinesa já aprovada, seguem em condições de uso.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!