A variante Delta da Covid-19 está dominando a maior parte dos casos da doença no mundo e recentemente começamos a ver uma porcentagem maior de crianças sendo hospitalizadas, mas será que essa cepa é mais perigosa para os pequenos?

A resposta é que não há evidências disso até o momento. Em contato com o Olhar Digital, o Observatório da Covid-19 da Fiocruz informou que nenhum estudo mostrou que a variante Delta coloca crianças em risco maior do que os adultos.

publicidade

Inclusive, em um boletim epidemiológico recente, divulgado no último dia 15, a Fiocruz disse ver uma tendência de queda nos casos de Covid-19 entre crianças e adolescentes, mas ainda em patamar significativamente elevado em comparação com o histórico da pandemia.

Variante Delta perigosa em crianças?

“Embora esse período tenha representado queda significativa em relação aos picos de março e maio de 2021, quando foram registrados 1.932 e 2.019 casos semanais (em crianças e adolescentes), respectivamente, em 2020 a marca de 1,5 mil casos semanais só foi atingida no início da pandemia, quando foram notificados 1.658 casos no pico de março. Atualmente, as estimativas das últimas semanas apontam para valores entre 1 mil a 1,2 mil casos semanais, valores próximos ao que se observou no segundo pico de 2020, em julho, quando foram registrados 1.265 novos casos”, disse o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe.

O boletim diz ainda que o aumento da porcentagem de crianças com Covid-19 após o crescimento da variante Delta se dá por conta da vacinação de adultos, que cresceu nos últimos meses em taxas bem altas.

“A redução expressiva no número de casos na população adulta é reflexo do impacto da campanha de vacinação escalonada, que permitiu proteger essa população durante o aumento na transmissão nos meses de abril e maio. Já a estabilização em valores relativamente mais altos na população mais jovem é reflexo da manutenção de transmissão elevada na população em geral”, completa Gomes.

Esses números não são observados apenas no Brasil. Nos Estados Unidos, a taxa de hospitalização para Covid-19 foi inferior a 2 por 100 mil crianças no final de agosto e início de setembro de 2021. Esse número é próximo ao pico de dezembro de 2020, de acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC). Além disso, a maior parte das crianças têm sintomas leves ou nenhum sintoma.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!