O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza nesta sexta-feira (24) uma reunião extraordinária para falar dos ajustes ao Edital de Licitação do Leilão 5G. A licitação das radiofrequências 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz será a maior ofertada até hoje pela agência.

O processo do edital foi iniciado em 12 de novembro de 2020, quando encaminhado para deliberação pelo Conselho Diretor.

publicidade

Em 25 de fevereiro de 2021, a proposta foi aprovada pelo colegiado e, em seguida, encaminhada à apreciação do Tribunal de Contas da União (TCU) – que deliberou sua aprovação com sete votos a favor em 25 de agosto de 2021.

Ilustração representando a tecnologia 5G
Anatel se reúne nesta sexta-feira (24 para discutir ajustes no Edital do Leilão 5G. jamesteohart/Shutterstock

Na última ocasião, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, agradeceu ao ministro relator, Raimundo Carreiro, e a todos os ministros do TCU “por compreenderem a importância do 5G para o país, que agora amplia seu potencial competitivo no mundo”

Leia mais!

A previsão é que o leilão aconteça em outubro deste ano.

O intuito do governo é que até julho de 2022, todas as 27 capitais brasileiras tenham cobertura 5G.

A proposta de leilão tem valor previsto de R$ 44 bilhões e tem foco no investimento e oferta da tecnologia a todos os municípios com mais de 600 pessoas.

Contudo, as empresas vencedoras do leilão aptas para oferecer o serviço, terão algumas obrigações de investimentos a cumprir.

Crédito imagem principal: sdecoret/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!