O CEO da startup financeira Wise, Kristo Käärmann, recebeu uma multa de £ 365.651 (praticamente US$ 500 mil em conversão direta). Segundo a receita britânica (HMRC, HM Revenue and Customs), o valor foi cobrando por conta de inadimplência fiscal.

O executivo foi penalizado após se atrasar e ignorar os diversos alertas para apresentar as suas declarações de impostos pessoais referentes ao ano fiscal de 2017–2018. Conforme a receita, sua cobrança naquele ano foi de £ 720.495 (US$ 975 mil).

publicidade

Um porta-voz de Käärmann disse ao Cnbc que o bilionário nascido na Estônia “dedicou mais tempo” desde então para manter a administração das finanças pessoais em ordem: “Suas declarações de impostos já foram concluídas e ele pagou multas substanciais pelo atraso”, acrescenta.

Leia mais:

Trajetória de sucesso da Wise

Fundada por Käärmann em 2011, a Wise oferece taxas mais competitivas para transações financeiras para outros países. Anteriormente conhecida como TransferWise, a empresa abriu capital no mercado em julho e é atualmente avaliada em mais de £ 8 bilhões (US$ 11 bilhões).

As ações da empresa acumulam desde então alta de quase 40%. No entanto, a notícia da violação fiscal pesou nesta terça-feira (28), quando os papéis da Wise registraram queda de cerca de 3%.

Por fim, a inadimplência fiscal de Käärmann pode violar outras regras vigentes do Reino Unido. A Financial Conduct Authority (Autoridade de Conduta Financeira em tradução livre), outro órgão britânico, pode até revogar a aprovação para que o executivo siga desempenhando o seu papel na empresa caso o fato se repita no futuro.

Créditos da imagem principal: viewimage/Shutterstock

Fonte: Cnbc

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!