A Skullcandy lançou dois novos fones TWS, o Grind Fuel e o Push Active, e com eles, também lançou uma tecnologia Skull-iQ, que funciona para controlar praticamente todos os seus controles, além de acionar o assistente do seu smartphone. A empresa gosta de apostar em soluções criativas, como mostrou no ano passado com seus fones imperdíveis com a tecnologia Tile, que também está presente nos novos modelos.

Flexibilidade total nos comandos de voz

Para usar, é bem simples, os fones reconhecem comandos de voz do usuário com a frase Hey Skullcandy. Com os comandos de voz, é possível mudar a música, aumentar ou diminuir o volume, ou atender chamadas. Também dá para ativar e desativar o modo ambiente, e assim conseguir escutar o que está acontecendo ao seu redor, algo muito útil quando você está na rua.

publicidade

Além disso, é possível compartilhar músicas com amigos e até tirar uma selfie com a câmera do smartphone remotamente, tudo usando comandos de voz. A proposta da Skullcandy é que, com o Skull-iQ, seus fones sejam bons companheiros para atletas, profissionais e outras pessoas que simplesmente não querem parar o que estão fazendo para usar os tradicionais botões nas laterais dos fones TWS.

Indo além dos comandos atuais, a Skullcandy também destaca que os fones poderão receber novos recursos e funcionalidades do Skull-iQ em futuras atualizações. Como a empresa cita em seu site, você vem ouvindo seus fones de ouvido há anos, mas com o Skull-iQ, seus fones de ouvido é que vão te escutar.

Confira abaixo o vídeo monstrando o Skull-iQ (literalmente) em ação.

Os fones também contam com proteção IP55, e assim, além de resistirem ao seu suor, também podem ser usados em chuvas leves. O vídeo abaixo apresenta o Grind Fuel e também dá destaque para o Skull-iQ, que sem nenhuma dúvida é a coisa mais interessante que os novos fones da Skullcandy têm a oferecer.

Leia também:

Autonomia de bateria e preço

Novos fones da Skullcandy com tecnologia Skull-iD, que reconhece comandos de voz
Divulgação/Skullcandy

Se considerarmos a bateria do case, o Grind Fuel tem autonomia total de até 40 horas, e o Push Active vai além, com 44 horas. Sem o estojo, a bateria do primeiro fone dura até 9 horas, e a do segundo, 10 horas. Além disso, o case do Grind Fuel também pode ser carregado sem fio.

Lá fora, o Grind Fuel custa US$ 100 (cerca de R$ 543) enquanto o Push Active é um pouco mais barato, US$ 80 (aproximadamente R$ 434).

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!