A Pfizer anunciou na segunda-feira (27) que iniciou os ensaios clínicos de fase intermediária e avançada de um comprimido que promete prevenir contra a Covid-19. batizado de PF-07321332, o medicamento está sendo desenvolvido pela fabricante desde março de 2020 e envolverá 2.600 pessoas nos testes.

“Acreditamos que o combate ao vírus exigirá tratamentos eficazes para as pessoas que contraírem ou forem expostas ao vírus, complementando o impacto que as vacinas tiveram”, disse o chefe de pesquisa científica da Pfizer, Mikael Dolsten.

publicidade

Se a pílula for aprovada, ela pode ajudar a no tratamento da infecção já nos estágios iniciais, evitando assim que o paciente desenvolva a forma grave da doença. De acordo com informações da Veja São Paulo, o objetivo do teste é determinar a segurança e eficácia do fármaco.

Vacina da Pfizer eficaz contra a variante Delta, assim como a AstraZeneca
Pfizer inicia testes de comprimido contra a Covid-19. Imagem: Shutterstock

O medicamento está sendo testado em combinação com o ritonavir, já usado contra o HIV. Isso porque o remédio, chamado de “inibidor da protease”, demonstrou durantes testes ser eficaz contra a replicação do coronavírus.

Serão escolhidas pessoas contaminadas com o Sars-CoV-2 para participar dos testes. Os 2.600 voluntários receberão a combinação do medicamento ou um placebo duas vezes ao dia por até dez dias.

Leia mais!

Pfizer na corrida de vacinas para crianças

A Pfizer é a farmacêutica mais a frente quando o assunto é vacinas para crianças e adolescentes – senão a única, já que no Brasil seu imunizante, por ora, foi o único autorizado pela Anvisa para ser usado em adolescentes de 12 a 15 anos.

Na terça-feira (28), a fabricante enviou ao Food and Drug Administration (FDA), a Anvisa dos Estados Unidos, dados do ensaio inicial de sua vacina contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Segundo a fabricante, a empresa também irá pedir o uso emergencial do imunizante nas próximas semanas.

A vacina também está sendo testada em crianças entre 2 e 5 anos e a fabricante tenta conseguir a aprovação para vacinar bebês entre 6 meses e dois anos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!