O Ministério da Saúde emitiu uma recomendação para a suspensão do intervalo entre a aplicação das vacinas contra a Covid-19 e o vírus Influenza, a vacina da gripe. A informação foi confirmada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em vídeo divulgado nas redes sociais.

A vacina da gripe é aplicada anualmente e, em geral, as campanhas têm como foco a população maior de 60 anos. Porém, o imunizante pode ser aplicado em qualquer pessoa a partir de seis meses de vida. Atualmente, a vacina da gripe está disponível para toda a população.

publicidade

Ainda sem data

Queiroga, porém, não informou quando a nova recomendação começará a valer. A decisão foi tomada em uma reunião da Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização, órgão ligado ao Ministério da Saúde. O objetivo do fim do intervalo entre as vacinas é aumentar a vacinação contra as duas doenças.

De acordo com a recomendação atual do Programa Nacional de Imunização (PNI), o intervalo recomendado entre a aplicação das vacinas contra a Covid-19 e da gripe deve ser de 14 dias. Este intervalo segue valendo para todas as outras vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

Com informações da Agência Brasil

Dose de reforço da vacina da Covid-19

Na manhã da última terça-feira (28), Marcelo Queiroga anunciou, também por meio das redes sociais, que a terceira dose, ou dose de reforço, da vacina contra a Covid-19 será aplicada em pessoas com 60 anos ou mais, o que amplia o público-alvo da dose extra em mais de 7 milhões de pessoas.

Vale lembrar que a dose de reforço já havia sido aprovada para pessoas maiores de 70 anos, imunossuprimidos e profissionais de saúde. A terceira dose é aplicada seis meses após a segunda dose e, preferencialmente, é administrada a vacina da Pfizer.

Para mais detalhes, acesse a reportagem do Olhar Digital sobre o tema

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!