A cidade do Rio de Janeiro está tomando novas medidas para aumentar as taxas de vacinação contra a Covid-19 e vai levar doses para estações do BRT e do Metrô. A ação está marcada para começar em outubro.

O município já concluiu o calendário da vacinação com uma dose em adolescentes de 12 anos, completando assim todos os grupos com a imunização liberada até o momento. No último sábado, a cidade realizou uma repescagem para quem estava com a primeira dose atrasada e deu a possibilidade da marca da vacina ser escolhida na ocasião.

publicidade

Rio de Janeiro contra a Covid-19

“Agora no mês de outubro a gente começa a vacinar em estações do metrô, estações do BRT para tentar captar alguém que ainda não tomou a primeira dose e a gente intensifica muito a campanha para a segunda dose e para dose de reforço contra a Covid-19”, disse o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, em entrevista à TV Globo.

Os detalhes de como vai ocorrer essa vacinação no metrô e no BRT no Rio vão ser divulgados nesta sexta-feira (1), durante a apresentação dos dados do durante a apresentação do Boletim Epidemiológico do Município do Rio sobre a Covid-19.

Enquanto isso, durante a “super-repescagem” do último sábado, contou com um bombardeio de Pfizer. Segundo o LocalizaSUS, do Ministério da Saúde, 97,8% das primeiras doses aplicadas nesse dia foram da Pfizer.

Com a medida, a cidade também bateu recorde de doses aplicadas em um único dia. No total, foram aplicadas 123.352 doses. Destas, 53.306 primeiras doses, 57.734 foram da segunda dose e 12.312 da dose única (Janssen). Antes, o melhor dia de imunização havia sido em 14 de agosto, também um sábado, quando 97.810 pessoas foram imunizadas sendo 68.607 com a primeira dose e 29.203 com a segunda dose.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!