Os desenvolvedores do Neopets, um site de simulação de animais de estimação virtuais lançado em novembro de 1999, revelaram esta semana que vão entrar no mundo dos NFTs (um tipo de token atrelado a uma obra de arte digital) em parceria com empresas especializadas no criptoativo. A meta é produzir 20.500 NFTs únicos gerados por algoritmos inteligentes.

Um NFT, nesse caso de cada um dos neopets, representa um item único. Geralmente, os colecionadores e especialistas em criptomoedas, são atraídos pelos altos preços de negociação de alguns NFTs, que chegam a ser vendidos por milhões de dólares no mercado.

publicidade

Aproveitando esse cenário aquecido, os proprietários da plataforma Neopets (JumpStart Games) acreditam, ainda que sem garantias, que podem obter algum lucro apostando na ideia.

Como serão os NFTs de Neopets

Neopets apresenta a sua coleção de NFTs. Imagem: CNW Group/Neopets/Divulgação

De início, as empresas que também investiram na ideia vão produzir os NFTs como uma espécie de “memorabilia digital” aproveitando as imagens dos animais de estimação do site.

Eles virão com sete categorias de características diferentes, como, por exemplo, o seu próprio plano de fundo, personalidade e até as roupas geradas de forma aleatória.

Leia mais:

Por fim, vale lembrar que o site era muito popular em sua época, ostentando mais de 30 milhões de usuários ativos em 2005. Os desenvolvedores da plataforma também tentaram emplacar em 2018 outro jogo baseado em NFT, o Neopets Cryptoquest. Descontinuado após cerca de um ano, o título permitia aos jogadores comprar cartões virtuais que podiam ser trocados por prêmios.

Atualmente, o Neopets está em declínio. O site praticamente caiu em desuso devido ao fim do suporte ao Adobe Flash, recurso que era usado para codificar muitas das funcionalidades da plataforma.

Créditos da imagem principal: Pop Villains/Shutterstock

Via: The Verge, The Enemy

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!