A Nasa decidiu manter a homenagem a um antigo administrador e o telescópio espacial mais poderoso até agora vai continuar se chamando James Webb.

A decisão foi tomada mesmo com apelos da opinião pública, de diversos astrônomos e até de funcionários, para que o nome do telescópio que promete revolucionar a astronomia fosse trocado. Até uma uma petição assinada por mais de 1.200 críticos foi enviada à agência.

publicidade

James Edwin Webb, acusado de praticar homofobia, foi administrador da Nasa entre 1961 e 1968. Ele teria permitido que a segurança da agência espacial americana interrogasse funcionários no passado por serem homossexuais.

O atual administrador da Nasa, Bill Nelson, declarou que não foram encontradas evidências, até este momento, que justifiquem a mudança do nome. Foi realizada uma investigação sobre o histórico de Webb, mas não foram divulgados detalhes.

A organizadora da petição que pedia a mudança de nome, Chanda Prescod-Weinstein, afirmou que na melhor das hipóteses, o histórico de Webb é complicado, e na pior das hipóteses, basicamente estamos enviando para o céu este instrumento incrível com o nome de um homofóbico.

Com a decisão da Nasa, parece que o assunto foi encerrado. Mas fica uma sombra sobre o telescópio espacial que pode durar muito tempo…

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!