De acordo com a agência espacial norte-americana, a comunicação com as missões em Marte está suspensa desde sábado (2). A interrupção do envio de comandos se estenderá até o dia 16, durante o período conhecido como “conjunção solar”, que é quando o Planeta Vermelho fica posicionado do lado oposto do Sol em relação à Terra

Como a nossa estrela pode corromper e interferir nas comunicações entre os dois planetas, a Nasa parou de enviar comandos para o helicóptero Ingenuity e seus dois rovers: Curiosity e Perseverance .

publicidade
Missões da Nasa a Marte, no sentido horário a partir do canto superior esquerdo: Perseverance rover e Ingenuity Mars Helicopter, InSight lander, Odyssey orbiter, MAVEN orbiter, Curiosity rover e Mars Reconnaissance Orbiter. Créditos: NASA / JPL-Caltech

Segundo a Nasa, a conjunção solar entre Marte e Terra acontece a cada dois anos. Nesse período, o gás quente ionizado que o Sol expulsa de sua coroa para o espaço pode interferir nos sinais de rádio vindos da Terra. Isso pode corromper comandos e resultar em comportamento inesperado de nossos exploradores.

Por segurança, a Nasa deixou uma lista de comandos simples programados para serem executados pelos robôs nessa fase. Alguns deles estendem essa moratória de comando, como é chamada, um ou dois dias (antes ou depois do período de conjunção solar), dependendo da distância angular entre Marte e o Sol no céu da Terra.

Leia mais:

“Embora nossas missões a Marte não sejam tão ativas nas próximas semanas, elas ainda nos informarão sobre seu estado de saúde”, disse Roy Gladden, gerente da Mars Relay Network do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa, no sul da Califórnia. “Cada missão recebeu um dever de casa para fazer até que tenham notícias nossas novamente”.

Saiba como algumas das missões passarão esse período em Marte

  • O rover Perseverance fará medições do tempo com seus sensores MEDA (abreviação de Mars Environmental Dynamics Analyzer), procurará redemoinhos de poeira com suas câmeras, usará o radar de subsuperfície RIMFAX e irá capturar novos sons com seus microfones;
  • O helicóptero Ingenuity permanecerá estacionário em sua localização, a 175 metros de distância do Perseverance e comunicará seu status semanalmente ao rover;
  • O rover Curiosity fará medições do tempo usando seus sensores REMS (Rover Environmental Monitoring Station), fará medições de radiação com seus sensores RAD (Radiation Assessment Detector) e DAN (Dynamic Albedo of Neutrons), e também procurará por redemoinhos com seu conjunto de câmeras;
  • A sonda estacionária InSight continuará usando seu sismômetro para detectar tremores, como os grandes ‘martemotos’ que capturou recentemente;
  • Os orbitadores Odyssey, Mars Reconnaissance Orbiter e MAVEN continuarão transmitindo alguns dados das missões de superfície da agência para a Terra, além de coletar sua própria ciência.

Uma quantidade limitada de dados científicos chegará à Terra durante a conjunção, mas a frota salvará a maior parte deles até depois da moratória. Em seguida, os instrumentos enviarão seus dados restantes para a Deep Space Network, um sistema de enormes antenas de rádio da Nasa com base na Terra, gerenciado pelo JPL. 

Os engenheiros responsáveis vão gastar cerca de uma semana baixando as informações antes de retomar as operações normais da frota. Se as equipes que monitoram essas missões determinarem que qualquer um dos dados científicos coletados foi corrompido, eles podem retransmitir esses dados.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!