Depois de ser bastante firme ao afirmar que não estava imediatamente interessado em retornar ao universo de ‘Round 6mesmo após o gigante sucesso na Netflix, o diretor e criador da série Hwang Dong-hyuk parece ter mudado de ideia. Em declarações ao jornal britânico The Times, ele revelou que uma 2ª temporada é possível e que ele gostaria de concentrar no “problema com os policiais”.

Atenção, são notícias de que a série que invadiu as redes sociais do mundo todo está mais propensa a receber um segundo ano – vulgo o título da matéria. Mas, vamos lá: para evitar dúvidas, haverá spoilers épicos da primeira temporada de ‘Round 6‘ (ou ‘Squid Game‘) a seguir. Se você é, talvez, a única pessoa no planeta Terra a não ter assistido ou ainda está acompanhando os episódios, evite ler a partir daqui.

publicidade
Round 6
É bem provável que ‘Round 6’ tenha uma segunda temporada. Imagem: Youngkyu Park/Netflix

Lembra como, no fim da primeira temporada, Seong Gi-hun (Lee Jung-jae) saiu do avião e começou a voltar, provavelmente para se vingar dos monstruosos organizadores dos jogos? Eu sei que você, como eu, gritou: “Não! O que você está fazendo! Seja um pai para sua filha!” e, depois, ficou totalmente em choque enquanto os créditos começaram a rolar. Essa parece a direção óbvia para a sequência do seriado, mas curiosamente, Dong-hyuk tem outras ideias para a continuação.

“Enquanto eu estava escrevendo a primeira temporada, pensei sobre as histórias que poderiam estar na segunda temporada, caso eu fizesse uma – uma [possibilidade] seria a história do ‘O Líder’ (Lee Byung-hun)”, disse o criador ao The Times. O personagem em questão foi o alter ego dado ao homem da máscara preta, aparentemente a pessoa no controle do “torneio” durante grande parte da primeira temporada.

Por ele ser um ex-fardado e peça-chave de ‘Round 6’ – visto que, no oitavo episódio, é descoberto que ele é irmão do também policial Hwang Jun-ho (Wi Ha-joon, que aliás: está vivo ou não?), Dong-hyuk admitiu que é esse o ângulo que intriga ele a continuar a produção.

Leia mais:

“Acho que o problema com os policiais não é apenas um problema na Coréia. Eu vejo no noticiário global que a força policial pode demorar muito para agir sobre as coisas – há mais vítimas ou a situação piora porque eles não agem rápido o suficiente. Essa era uma questão que eu queria levantar. Talvez na segunda temporada eu possa falar mais sobre isso”, declarou o diretor e criador de ‘Round 6’.

A afirmação, vamos lembrar, é uma posição muito diferente da que o diretor estava assumindo há algumas semanas. Falando em entrevista à revista Variety, ele disse: “Não tenho planos bem desenvolvidos para um ‘Round 6’ 2. É muito cansativo só de pensar nisso”.

No entanto, desde o lançamento, o show se tornou um fenômeno. O co-CEO da Netflix, Ted Sarando, divulgou um comunicado oficial no último sábado (2), dizendo:

“’Round 6′ com certeza será nosso maior programa em idioma diferente do inglês no mundo, com certeza, e há uma grande chance de que seja o nosso maior programa de todos os tempos”. Não é difícil reparam que o sucesso todo possa ser um motivo atraente para voltar ao universo e fazer um pouco mais antes do planejado.

Saiba mais sobre ‘Round 6’

Um homem sul-coreano chamado Seong Gi-hun (Lee Jung-jae) cuja vida financeira está em apuros aceita o convite para participar de um jogo com o prêmio bilionário para quem chegar até o final. Além dele, está um grupo de mais de 400 pessoas competindo pelo dinheiro. Porém, ao chegar lá, o protagonista descobre que apenas um sobreviverá. Este é o enredo de ‘Round 6′, a série sangrenta e sádica de nove episódios que é o mais novo hit da Netflix. A produção foi aclamada pela crítica e conta com 100% de aprovação, segundo o site Rotten Tomatoes.

Round 6
Seong Gi-hun (Lee Jung-jae) é o protagonista de ‘Round 6’. Imagem: Youngkyu Park/Netflix

A produção estreou na plataforma de streaming na última semana, no dia 17 de setembro, e já angariou uma legião de fãs nas redes sociais por conta da trama intrigante e, ao mesmo tempo, bizarra. A série conta com dinâmicas que lembrar ‘Jogos Mortais’, ‘Jogos Vorazes’ e, principalmente, o mangá ‘Battle Royale’, de Koushun Takami.

A sinopse oficial de ‘Round 6’ diz: “Um convite um tanto misterioso chega para pessoas que estão precisando desesperadamente de dinheiro. O objetivo? Convocá-las para um jogo ainda mais misterioso! Os 456 participantes se veem confinados em um lugar secreto para competir uns com os outros em busca do prêmio de 45,6 bilhões de wones. Cada disputa é um jogo infantil tradicional na Coreia, e os perdedores pagam o preço do fracasso com a própria vida. Agora resta saber: quem será o grande vencedor da competição? E quem está por trás desse jogo?”.

O seriado conta com um elenco já reconhecido no cenário de suspense sul-coreano, inclusive. Além de Jung-jae (‘Livrai-nos do Mal’), há também Park Hae Soo (‘Manual do Presidiário e Tempo de Caça’), Wi Ha-joon (‘Hospital Maldito’), HoYeon Jung, John D. Michaels (‘Invasão Zumbi’), Lee Byung-hun e Heo Sung-Tae. A direção ficou por conta do cineasta local reconhecido pelo gênero, Hwang Dong-hyuk (‘My Father’, ‘Silenced’ e ‘The Fortress). Com nove episódios, a produção tem classificação indicativa de 16 anos. Assista ao trailer abaixo:

Fontes: Kotaku e The Times

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!