Nos EUA, Venom: Tempo de Carnificina estreou neste último final de semana e já conseguiu quebrar recordes de arrecadação na pandemia. Segundo o The Wrap, o segundo filme da produção somou em apenas três dias US$ 90,1 milhões no país.

Com isso, superou até o desempenho de Viúva Negra, que faturou US$ 80,3 milhões. O filme é dirigido por Andy Serkis e fez mais sucesso do que o original, de 2018. Naquele ano, o longa fez US$ 80 milhões no seu primeiro final de semana.

publicidade

A expectativa é que Venom 2 acompanhe Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis, sendo uma das produções com maior potencial de passar da marca dos US$ 200 milhões no mercado doméstico após toda a mudança de consumo e distanciamento social por conta da pandemia da Covid-19.

Leia mais:

Já em segundo lugar do ranking do final de semana ficou o outra produção em estreia, A Família Addams 2. A animação somatizou US$ 18 milhões, que é três vezes o valor maior que o terceiro colocado neste mesmo período, Shang-Chi.

Ademais, no Top 5 ainda ficou o filme de Família Sopranos, The Many Saints of Newark arrecadou US$ 5 milhões, e o musical Dear Evan Hansen fez US$ 2,45 milhões.

Fonte: Omelete

‘Venom: Tempo de Carnificina’ terá classificação para maiores de 13 anos

Fãs dos quadrinhos da Marvel podem ficar chateados ao saber que ‘Venom: Tempo de Carnificina’ chegará com classificação PG-13, ou seja, apenas para maiores de 13 anos de idade. De acordo com a descrição da Motion Picture Association (MPAA), a decisão ocorreu após serem observadas no filme ‎”intensas sequências de violência e ação, alguma linguagem forte, material perturbador e referências sugestivas”.

De forma semelhante, o longa original lançado em 2018 também foi classificado com o mesmo selo “por sequências intensas de violência e ação sci-fi”, além de “forte linguagem”.

Embora um selo PG-13 faça sentido para fins financeiros, uma vez que amplia o público-alvo que pode assistir a produção, muitos fãs estavam esperando por um filme mais voltado para adultos e com classificação restrita – dado o fato de que o vilão Cletus Kasady, também conhecido como Carnificina, é um serial killer extremamente violento e explícito nas páginas de HQs da editora, algo que seria mais bem abordado em um longa com selo +18.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!