A trilogia de ‘O Senhor dos Anéis‘ chegou a uma conclusão épica em 2003, mas, como qualquer obra cinematográfico com o status de lenda, ainda estamos recebendo novidades fascinantes (e hilárias) sobre a produção dos filmes até os dias hoje. A última, inclusive, foi dada pelo “eterno Frodo Bolseiro” Elijah Wood, que contou em entrevista ao podcast ‘Armchair Expert que um dos Orcs da história teve aparência inspirada no produtor Harvey Weinstein.

De acordo com o ator, só os envolvidos nas filmagens sabiam da “inspiração” – aplicada, segundo ele, no monstro “mais feio de todos”. “Assim que chegou à Nova Zelândia, Sean Astin (Samwise Gamgee) viu as máscaras de Orc. E uma delas – me lembro disso nitidamente – foi projetada para se parecer com Harvey Weinstein como uma espécie de f***-se,” comentou Wood.

publicidade

Na época das filmagens, Weinstein não deu ao diretor dos filmes, Peter Jackson, outra escolha a não ser gravas os três longas um seguido do outro, o impedindo de cogitar produzir as sequências em outro estúdio. Ao relembrar a situação, Wood riu e debochou do ex-produtor, atualmente preso por estupro e crimes sexuais. “Acho que não há problema em falar sobre isso, o cara está encarcerado. F***-se ele”, afirmou.

orc Harvey Weinstein
‘Senhor dos Anéis’: Orc foi projetado para parecer produtor Harvey Weinstein. Imagem: Warner Bros./Reprodução

Além de forçar Jackson a filmar a trilogia sem pausas entre cada título, Weinstein atrapalhou a produção com exigências de cortes na duração dos filmes e ainda proibiu o diretor de contratar duas atrizes para o elenco: Mira Sorvino e Ashley Judd – que, anos depois, denunciaram publicamente juntas a dezenas de outras atrizes terem sido abusadas sexualmente pelo ex-produtor.

Em nota oficial na época do escândalo que originou o movimento #MeToo, o diretor de ‘O Senhor dos Anéis’ afirmou que, na época, Weinstein barrou a contratação delas pois, segundo o condenado, “faziam parte de sua lista negra pessoal”.

“Fran [Walsh, roteirista dos filmes e esposa de Jackson] e eu expressamos nosso entusiasmo por Ashley Judd e Mira Sorvino. Na verdade, até nos encontramos com Ashley e discutimos dois possíveis papéis com ela. Após essa reunião, a Miramax nos mandou ficar longe de Ashley e Mira, porque alegaram ter tido ‘más experiências’ com essas atrizes em particular no passado”, revelou Jackson.

Transformar Harvey Weinstein em Orc foi canalização criativa da raiva

Após a Miramax, produtora de Weinstein, adquirir os direitos sobre os livros de J. R. R. Tolkien nos anos 1990, Peter Jackson viu que os filmes de ‘O Senhor dos Anéis’ não iriam ser feitos da maneira que ele queria pela companhia. Então, o diretor pediu permissão a Harvey para oferecer o projeto para outros estúdios, o qual foi negado.

Ainda na entrevista, Wood e Dax Shepard, ator e apresentador do podcast, discutiram o que era conhecido sobre toda a história. Supostamente, o que se sabe é que, em determinado momento, o ex-produtor ordenou a Jackson que o projeto já começasse a ser desenvolvido “imediatamente” em um final de semana, e que os três filmes deveriam ser feitos de uma só vez.

Leia mais:

“A janela de tempo era insana. […] O Peter [Jackson] fez um vídeo que era muito impressionante. […] A maior parte das pessoas estava barrando a ideia por causa do negócio de fazer mais que um filme. A opinião popular era: ‘Não, você primeiro tem que ver como que [o primeiro filme] vai se sair e depois a gente investe mais dinheiro’”, explicou Wood.

Sem poder enfrentar o produtor na época, Jackson canalizou a raiva de maneira criativa e “se vingou” transformando Weinstein em um Orc monstruoso.

Além dos filmes, vale ressaltar que ‘O Senhor dos Anéis’ ganhará uma série produzida pelo Amazon Studio. O contrato foi fechado em 2017 e a empresa afirmou que a produção será ambientada na Terra-Média, mas explorará novas tramas antecedendo ‘A Sociedade do Anel’. O seriado tem previsão de estreia para 2 de setembro de 2022.

Fonte: SlashFilm

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!