A SpaceX começou a entregar peças para a montagem de uma nova variante do foguete Super Heavy, que será usado para levar a espaçonave Starship ao espaço. A peça, conhecida como “Thrust Puck” (algo como “disco de empuxo”) serve de suporte para os propulsores Raptor que impulsionarão o foguete e a espaçonave rumo à órbita terrestre.

Com diâmetro entre 5 e 6 metros, e espessura de não mais do que 10 cm, o disco parece uma gigantesca moeda e tem pontos para montagem de 13 propulsores Raptor: 10 em um anel externo e 3 instalados internamente. Versões anteriores tinham capacidade para 8 propulsores externos e um interno.

publicidade

Com mais 20 Raptors montados em um outro anel externo ao disco, isso significa que um Super Heavy baseado na nova peça terá nada menos do que 33 propulsores. Segundo o site Teslarati, isso seria o suficiente para produzir 6.100 toneladas de empuxo com os Raptor atuais.

Se forem usados Raptor de segunda geração (Raptor 2), ainda em desenvolvimento, esse número salta para 7.600 toneladas. Isso é o dobro do produzido pelo Saturno V, o foguete mais poderoso já construído, que levou os astronautas à Lua durante as missões do programa Apollo.

Leia mais:

O Teslarati especula que o disco não será usado em um Super Heavy, mas sim em um tanque de testes projetado para qualificar suas características estruturais, antes que seja instalado em um foguete.

Vale lembrar que até o momento a SpaceX não fez nenhum teste de voo do Super Heavy: o mais perto que chegamos foi quando o 20º protótipo da Starship (SN20) foi empilhado sobre o foguete em agosto deste ano. Mas a empresa afirma que espera testar a “dupla dinâmica” e colocar uma Starship em órbita terrestre pela primeira vez ainda neste ano.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!