Apesar da redução de mortes por Covid-19, a pandemia ainda não acabou e o vírus ainda não está totalmente controlado. Esse é o diagnóstico de Maria Van Kerkhove, médica da Organização Mundial de Saúde (OMS) responsável pela gestão da pandemia do coronavírus.

Segundo a infectologista, o mundo teve mais de 54 mil mortes na última semana, além de 3,1 milhões de novas infecções, o que mostra que a situação ainda é de perigo. “A situação é ainda incrivelmente dinâmica. E é dinâmica porque não temos controle sobre este vírus”, disse.

publicidade

As declarações foram dadas durante uma live da OMS para fazer um balanço sobre o combate ao coronavírus no mundo. Van Kerkhove destacou que apesar de termos ferramentas de controle, não estamos usando elas de forma correta.

Imagem: Divulgação – OMS

OMS faz balanço da pandemia da Covid-19

“Ainda não estamos fora de perigo. Estamos totalmente no meio desta pandemia. Mas onde no meio?Ainda não sabemos, porque francamente não estamos utilizando as ferramentas que temos neste momento para nos aproximarmos do fim da pandemia”, disse a médica da OMS.

A médica também criticou a desinformação. A especialista da OMS disse que o mundo estaria mais perto do fim da pandemia se não tivessem tantas pessoas contrárias à vacina e destacou que os dados recentes indicam que “a taxa de hospitalização e de mortes é bem maior entre os que não foram vacinados”.

Van Kerkhove explicou ainda que é difícil erradicar o vírus em nível global pois o mundo não agiu de forma igualitária desde o começo. Além disso, a falta de acesso de alguns países às vacinas também dificulta esse processo.

“A possibilidade de erradicar o vírus, ou mesmo de o eliminar a nível global, foi perdida desde o começo. Porque, a nível global, não atacamos este vírus tão intensivamente quanto podíamos”, finalizou a especialista.

Via Diário de Notícias

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!