A LG apresentou nesta quarta-feira (6) uma tela (ou TV, quase isso) com nome de LAEC015, que utiliza painéis de LED para formar a imagem em Full HD, tem HDR e pode preencher uma parte considerável da parede ao espalhar suas 136 polegadas. O produto parece uma solução para lojas ou áreas públicas, mas é voltado para o consumidor final e custa R$ 299 mil – sim, o preço de um apartamento.

A empresa sabe que o preço dessa TV é um fator impeditivo para a compra deste televisor por uma parcela bastante generosa da população brasileira. O objetivo dela não está focado em quem busca o melhor preço na Black Friday, mas sim em soluções para casas extremamente luxuosas, onde certamente o dono já gastou mais de R$ 500 mil em um carro na garagem.

publicidade

Leia também

TV LG LAEC015 (Imagem: divulgação/LG)
TV LG LAEC015 (Imagem: divulgação/LG)

Diferente de qualquer outro televisor da LG, como os modelos OLED ou com tela LCD, o LAEC015 utiliza um pacote com diversos painéis de LED. Eles chegam em uma caixa e são montados para preencher a área delimitada pela moldura, com espaço de pouco mais de 1 milímetro entre cada luz que compõe a imagem.

O resultado é basicamente o mesmo obtido com as TV OLED, já que o preto é um LED desligado, não emitindo nenhuma luz. Por outro lado, existem algumas limitações físicas e a primeira delas está na resolução. Com este tamanho entre cada pixel, a LG não conseguiu criar um televisor com mais que 1080p, ou Full HD.

Segundo Leonardo Di Clemente, gerente de produtos da LG responsável pela categoria de LED, a resolução escolhida poderia ser maior, mas tornaria o televisor quatro vezes mais espaçoso para conseguir chegar em 4K. Com a somatória de mais LEDs, o conjunto ultrapassaria as 400 polegadas.

TV LG LAEC015 não tem Netflix e nem loja de apps

Mesmo focando seu lançamento para casas, no consumidor final, a LG manteve uma versão alterada do sistema operacional webOS. Por aqui existe uma variante corporativa do software, que abre mão da loja de apps e deixa soluções como Netflix, Amazon Prime Video e outros streamings para um set-top-box comprado separadamente, como o Apple TV ou um Fire TV Stick.

Mesmo com menos recursos, o televisor é capaz de exibir imagens com HDR e o brilho máximo é de 500 nits. Quantidade pequena quando televisores OLED da própria LG já alcançam facilmente quase o dobro disso.

Os painéis de LEDs podem ser substituídos individualmente quando uma parte da tela apresenta algum defeito. A LG promete até 100 mil horas de conteúdo sendo reproduzido, sem deteriorar a qualidade da imagem ou o brilho exibidos. Parece pouco, mas é o suficiente para passar mais de 10 anos com a TV ligada todo dia, sem um minuto de pausa nas 24 horas.

Quando e quanto?

Mesmo custando R$ 299 mil, o suficiente para comprar um apartamento com mais de 60 metros quadrados em bom local da cidade de São Paulo (SP), a LG pretende levar a TV LAEC015 para exibição em algumas lojas do varejo do país e comercializar o produto por lá.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!