A Moderna anunciou que não tem planos para compartilhar a fórmula de sua vacina contra a Covid-19 com outros laboratórios. Os executivos disseram que aumentar a produção da própria empresa é a melhor maneira de aumentar a oferta global.

Em entrevista para a Associated Press, o co-fundador da farmacêutica, Noubar Afeyan, reiterou que a empresa não vai entrar com processos de violação de patente para quem produzir vacinas do coronavírus, mas disse que não há necessidade de compartilhar a receita.

publicidade

Vacina da Moderna contra a Covid-19

A declaração chega após a Organização das Nações Unidas (ONU) pressionar a Moderna para que a empresa entregue sua fórmula da vacina contra a Covid-18 para outras farmacêuticas. “Não precisávamos fazer isso”, disse Afeyan.

“Achamos que foi a coisa responsável a fazer. Queremos que isso ajude o mundo”, completou. Ainda segundo o executivo, essa foi considerada pela farmacêutica a forma mais segura de produzir vacinas contra a Covid-19. A empresa ainda se comprometeu a ampliar a produção em 2022.

“Nos próximos seis a nove meses, a maneira mais confiável de fazer vacinas de alta qualidade e de forma eficiente será se as fizermos”, disse Afeyan. A Moderna ainda diz que vai ser capaz de produzir entre 1 e 3 bilhões de vacinas em 2022.

As vacinas contra a Covid-19 são o único produto da Moderna lançado para o público final. O imunizante não é utilizado no Brasil.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!