A Elliptic, uma empresa que opera rastreando e registrando operações financeiras em bitcoins, anunciou nesta segunda-feira (11) que recebeu um novo aporte de US$ 60 milhões (cerca de R$ 332 milhões) liderado pelo conglomerado japonês Softbank.

Simone Maine, CEO da Elliptic, ressaltou que o investimento é “uma demonstração das oportunidades dos criptoativos” no setor financeiro e do papel “absolutamente crítico” da Elliptic neste segmento.

publicidade

“Na Elliptic, nós auxiliamos instituições financeiras, sejam exchanges de cripto a grandes bancos, a adotarem os criptoativos de forma mais segura”, afirmou a executiva.

Via: Portal do Bitcoin

Leia mais:

Bitcoin em alta

Quem investe em bitcoins voltou a notar uma forte recuperação na cotação da criptomoeda. Líder absoluto do mercado de criptoativos, o bitcoin ultrapassou novamente a marca de US$ 50 mil na última terça-feira (5). No Brasil, segundo o Índice de Preço do Bitcoin (IPB), a moeda digital foi negociada a R$ 270 mil.

O ethereum, a segunda moeda digital mais valiosa do mercado, também acompanhou a mesma tendência, acumulando um ganho de 3,4% (US$ 3.450).

Vale ressaltar que uma unidade de bitcoin não chega a US$ 50 mil desde o dia 7 de setembro, quando o valor da criptomoeda foi impulsionado pela legalização do criptoativo em El Salvador.

Por fim, mesmo com a mineração suspensa na China, o número de transações com bitcoins também aumentou em outras regiões, como, por exemplo, na América do Norte. Sendo assim, os especialistas em ativos digitais sugerem que US$ 60 mil será a próxima “meta” que o bitcoin deve bater ainda para 2021.

Créditos da image principal: kitti Suwanekkasit/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!