Parcerias internacionais e comerciais são um componente importante dos planos de longo prazo da Nasa de exploração da Lua e de seus arredores, sob o programa Artemis. Recentemente, foi assinado um novo contrato com a Agência Espacial Australiana, que “irá apoiar ainda mais as operações lunares humanas e robóticas para ambos os países”, segundo a Nasa.

Como parte do acordo, um consórcio de empresas australianas e associações de pesquisa deverão desenvolver um pequeno rover para operar na Lua, com a missão de coletar e transferir o regolito lunar (a camada de rocha quebrada e poeira na superfície) para um sistema de utilização de recursos in-situ operado pela Nasa (ISRU) em um módulo de aterrissagem lunar comercial.

publicidade
Austrália desenvolverá um rover autônomo lunar para ajudar a Nasa no programa Artemis. (Imagem meramente ilustrativa). Crédito: Pavel Chagochkin – Shutterstock

De acordo com Anthony Murfett, vice-presidente da agência espacial australiana, o país planeja construir uma sonda semi-autônoma de 20 kg, que será enviada pela Nasa à Lua em 2026. O objetivo principal do rover será ajudar a agência espacial norte-americana a buscar oxigênio por lá.

O oxigênio extraído da superfície lunar seria, em última análise, usado para sustentar a presença humana na Lua e apoiar futuras missões a Marte.

Leia mais:

Relacionamento de exploração espacial entre EUA e Austrália dura mais de 50 anos

“A Austrália está na vanguarda da tecnologia robótica e sistemas para operações remotas, que será fundamental para estabelecer uma presença sustentável na Lua e, eventualmente, apoiar a exploração humana de Marte”, disse Enrico Palermo, chefe da Agência Espacial Australiana. “Esse acordo alavancará nossa experiência em operações remotas para aumentar nosso setor espacial aqui em casa, enquanto os desenvolvimentos que anteriores da preparação para o espaço garantirão que nosso setor de recursos continuar avançando também.”

Por sua vez, o administrador da Nasa, Bill Nelson, disse: “Este acordo servirá para fortalecer o relacionamento de longa data entre os EUA e a Austrália em áreas relacionadas à exploração espacial – um relacionamento que remonta a mais de meio século aos dias do programa Apollo. Ao trabalhar em conjunto com a Agência Espacial Australiana e nossos parceiros em todo o mundo, a Nasa fará mais descobertas e realizará mais pesquisas por meio do programa Artemis”.

Com informações do site Phys.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!