A lendária franquiaMortal Kombat‘ é sucesso absoluto no mundo todo quando se fala em jogos de luta e o décimo capítulo da saga, batizado de ‘Mortal Kombat X’, não fica para trás. Produzido pela NetherRealm e publicado pela Warner Bros. Interactive Entertainment em 2015, o título é considerado “o maior lançamento da história da série” e foi responsável em dar continuidade à história do reboot, lançado em 2011.

Com a introdução de novos personagens, combos e um enredo inédito, o game continua sendo um hit absoluto seis anos depois do lançamento – mesmo após o lançamento do sucessor, ‘Mortal Kombat 11‘. Quem ainda não teve a oportunidade de jogar, a hora é agora: o título é destaque entre os disponíveis para assinantes da PlayStation Plus (PS Plus) em outubro, tornando-se parte permanente da biblioteca do jogador enquanto o mesmo for assinante. 

publicidade

Para você ficar por dentro desse clássico instantâneo dos jogos de luta, confira abaixo 10 curiosidades que você provavelmente não sabia sobre ‘Mortal Kombat X’:

  • 1 – ‘Mortal Kombat X’ continuou a tradição de aparições especiais 

O décimo capítulo da história principal também continuou uma tradição que se estabeleceu com seu antecessor: convidados especiais. O jogo conta com personagens icônicos da cultura pop como Alien, Predador, Leatherface e Jason. Realizando o sonho de muitos jogadores, ou quem nunca imaginou essa possibilidade, ‘Mortal Kombat X’ coloca grandes nomes do terror para se enfrentarem em batalhas sangrentas. 

publicidade
  • 2 – Sucesso instantâneo 

Em menos de um ano de seu lançamento, ‘Mortal Kombat X’ vendeu mais de 5 milhões de cópias. Ele se tornou o game da franquia mais rápido a atingir essa impressionante marca. Em um levantamento mais recente, o jogo já alcançou mais de 11 milhões de cópias vendidas.

E mesmo com o impressionante recorde atual de ‘Mortal Kombat 11’, que se tornou o título da saga mais vendido de todos os tempos, o antecessor ainda foi o mais rápido nas vendas. O cocriador da franquia, Ed Boon, sempre se refere ao título em entrevistas como o “maior lançamento da história da série”.

publicidade
  • 3 – Ele não é o décimo título da franquia 

Apesar do “X” representar o número “10” nos algarismos romanos, o ‘Mortal Kombat X’ não está nem perto de ser o décimo capítulo da franquia. Seguindo a ordem de lançamento, ele é 21º título da saga. Ainda assim, ele é o décimo se considerada apenas a franquia principal. 

mortal kombat x
Liu Kang retorna para lutar em ‘Mortal Kombat X’. Imagem: Warner Bros. Interactive Entertainment/Divulgação
  • 4 – Apresenta o primeiro personagem homossexual da franquia 

Na história, Kung Jin é um habilidoso guerreiro e parente de Kung Lao. Em uma conversa entre o shaolin e o deus do trovão, Raiden, ele diz que não seria aceito na academia Wu Shi, onde seu antepassado aprendeu tudo que sabe. Raiden então responde que eles se importam apenas com o que está no coração de Kung, não o que ele deseja. 

publicidade

A subjetividade nas falas intrigou os jogadores, dando a entender que Jin se referia a alguma característica particular, como a sexualidade. Até que Dominic Ciancialo, diretor de sequências do estúdio, se pronunciou no Twitter dizendo que fica feliz com jogadores tão “observadores”. 

  • 5 – Bem-vindos à família 

Conflitos familiares já são marcas registradas da série e os novos personagens chegaram mantendo o legado. Entre os 8 lutadores inéditos, 4 têm parentesco com algum veterano na história. A grande família dos novatos é formada por Kung Jin, sobrinho de Kung Lao; Cassie Cage, filha de Johnny Cage e Sonya Blade; Jacqui Briggs, filha do Jax; e Takeda Takahashi, filho de Kenshi. 

  • 6 – A volta dos Brutalities 

Uma das finalizações clássicas da série está de volta após um longo período sem dar as caras: o Brutality. Apresentados na trilogia original, os Brutalities consistiam em apertar uma série de botões para realizar um combo frenético e fazer o adversário explodir (literalmente). Agora é necessário realizar uma ação específica para eliminar o adversário de forma brutal, como segurar um botão específico antes do golpe final. São mais de 130 Brutalities para aprender e decorar. Boa sorte!

Kung Jin, o primeiro personagem gay da franquia, foi apresentado em ‘Mortal Kombat X’. Imagem: Warner Bros. Interactive Entertainment/Divulgação
  • 7 – Equalizando a nossa cara 

A premiada roqueira Pitty fez uma participação mais que especial na localização brasileira do game. Ela é a voz por trás de ninguém menos do que Cassie Cage, a protagonista da história. A cantora até inseriu algumas referências às suas músicas nas falas de introdução, como o momento em que Cassie “irá equalizar a cara” do oponente, fazendo referência a um dos maiores hits da artista. 

  • 8 – Made in Brazil 

Três personagens ganharam skins temáticas brasileiras: Johnny Cage com uniforme de futebol; Liu Kang como capoeirista e Kung Lao gaúcho. Na época, teve até vídeo do próprio Ed Boon, um dos criadores da saga, agradecendo o suporte dos fãs tupiniquins pelo sucesso do game. 

  • 9 – Cenário interativo 

Usar elementos do cenário como arma foi algo que começou no game ‘Injustice: Gods Among Us’, também produzido pela NetherRealm. Só que a ideia foi tão elogiada que resolveram mantê-la e expandi-la em ‘Mortal Kombat X’. É possível fugir de ataques e até jogar os pobres NPCs do cenário nos adversários. 

  • 10 – Prequel em HQs 

‘Mortal Kombat X’ teve uma série em quadrinhos com 12 volumes que conta os eventos que ocorreram logo após o final do game anterior. Produzido pela DC Comics, essas histórias são uma ótima forma de ficar inteirado também sobre as motivações e o passado dos novos personagens. 

mortal kombat x
Cenários interativos, brutalities e mais detalhes recentes deram às caras primeiros em ‘Mortal Kombat X’. Imagem: Warner Bros. Interactive Entertainment/Divulgação

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!