Uma das consequências da pandemia da Covid-19 foi uma diminuição da realização de exames de rotina. Com isso, outras doenças também passaram a ter um aumento de mortes devido ao diagnóstico tardio. Esse é o caso da tuberculose, que pela primeira vez em 10 anos registrou um crescimento no número de óbitos.

O alerta foi feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta quinta-feira (14). Segundo o órgão, há tratamento e cura para a doença, no entanto, muita gente acaba não procurando ajuda médica e fica sem saber que possui tuberculose.

publicidade

Aumento de mortes por tuberculose

A estimativa é que cerca de 4,1 milhões de pessoas tenham a doença sem saber. Em 2019, esse número era de aproximadamente 2,9 milhões de pessoas. No total, 1,5 milhão de pessoas morreram vítimas da doença, número que não era registrado desde 2017.

Leia mais:

“Este relatório confirma nossos temores de que a interrupção dos serviços básicos de saúde devido à pandemia reduziria a nada os anos de progresso contra a tuberculose. Esta é uma notícia alarmante que deve servir como um sinal de alerta global sobre a necessidade urgente de investir e inovar para preencher as lacunas no diagnóstico, tratamento e atendimento aos milhões de pessoas afetadas por essa doença evitável e tratável”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

Em 2015, a OMS lançou uma estimativa de reduzir em 90% as mortes de tuberculose no mundo até 2030. Agora, com o aumento de óbitos, essa meta mudou para 80%. As porcentagens são comparadas com o ano de 2015.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!