A Apple atualizou discretamente o prazo do programa de reparo e substituição de AirPods Pro com problemas de estática ou estalos. O suporte era para durar dois anos a partir de 30 de outubro de 2019, mas agora a validade é de três anos após a data da primeira venda dos fones de ouvido no varejo desde que estes tenham sido fabricados antes de outubro de 2020.

A mudança no posicionamento contradiz a própria Apple que afirmou que o problema teria atingido apenas uma pequena porcentagem dos lotes dos AirPods Pro fabricados antes de 2020, revelando que o defeito pode ter atingido mais unidades que o esperado.

publicidade

De acordo com a Apple, o suporte dos AirPods Pro cobre problemas como a incidência de estática em ambientes barulhentos, bem como modelos com cancelamento de ruído ativo que apresentarem defeitos como perda de graves ou aumento repentino no volume.

De acordo com relatos de alguns usuários do Reddit, apesar da Apple expressar que a garantia cobre apenas modelos anteriores a outubro de 2020, dispositivos que não se enquadrarem no período de fabricação, mas apresentam o mesmo problema, poderão ser trocados mediante o contato direto do proprietário com o suporte da Apple.

A Apple disponibilizou uma página com instruções para ativação do suporte técnico no Brasil.

Leia mais:

Falta de chips no mercado deve impactar a produção do iPhone 13

A Apple está sofrendo com a falta de chips e componentes no mercado para atender a demanda de pedidos do iPhone 13. De acordo com um relatório publicado nesta terça-feira (12/10), a fabricante não atingirá a marca de 90 milhões de unidades produzidas em 2021.

De acordo com a Bloomberg, a Apple teria reduzido os lotes do iPhone 13 em 11%, algo em torno de 10 milhões de unidades, devido a problemas de fornecimento de chips com as empresas Broadcom e Texas Instruments. A escassez de componentes no mercado já havia sido relatada pelo CEO da Apple, Tim Cook, que chegou a declarar no relatório de lucros da empresa do terceiro trimestre que poderia haver problemas de fornecimento para novos dispositivos. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!