O LinkedIn anunciou nesta quinta-feira que vai encerrar o uso da plataforma de empregos na China. Segundo a rede social, os recursos da ferramenta não estão tendo o sucesso esperado por lá.

De acordo com o comunicado, a desativação do app vai acontecer ainda este ano. Mas isso não significa que a companhia vai parar de atuar no país asiático: por lá, um novo serviço vai ser lançado também neste ano, o InJobs.

publicidade

A versão simplificada da plataforma focada apenas na oferta de empregos, não vai ter um feed social e, os usuários também não vão poder compartilhar e comentar publicações.

A rede social ocidental que opera na China diz estar enfrentando um ambiente desafiador e com muitas exigências. Mas mesmo assim vai manter o compromisso de oferecer recursos e serviços de acordo com a demanda e regras de cada país.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!