Cinema e Streaming

‘Round 6’: série recebe elogios na Coreia do Norte

15/10/21 13h07, atualizada em 15/10/21 17h10
'Round 6', da Netflix, terá 2ª temporada? Diretor responde e dá pistas sobre o futuro

, Imagem: Netflix/Divulgação

A Série “Round 6” é um fenômeno no mundo todo e já virou tema de uma série de discussões, seja pelo enredo, seja pela parte técnica. Mas a produção da Netflix recebeu um elogio vindo de um lugar bastante inusitado: a Coreia do Norte.

O site Arirang Meari, que faz propaganda pró-Coreia do Norte, divulgou um texto citando a série como uma “crítica ao capitalismo”. Segundo com a publicação, a série é uma alegoria da sociedade sul-coreana, em que “pessoas sem dinheiro são tratadas como peças de xadrez para os ricos”.

Triste realidade

‘Round 6’ foi descrita como uma alegoria sobre as mazelas da sociedade sul-coreana. Imagem: Netflix/Divulgação

O portal da Coreia do Norte defende que ‘Round 6’ faz as pessoas perceberem o quão triste é a realidade sul-coreana. Segundo eles, no vizinho do sul, seres humanos são levados à extrema competição e têm a sua humanidade completamente exterminada.

“É a atual sociedade sul-coreana, onde o número de perdedores em competições acirradas, como empregos, imóveis e ações, aumenta drasticamente”. ‘Round 6’ é colocada pela publicação da Coreia do Norte como uma demonstração da realidade de um mundo onde as pessoas são julgadas pelo dinheiro.

Leia mais:

‘Round 6’ é uma das séries mais vistas da história da Netflix e a mais assistida em um idioma diferente do inglês. A série de nove episódios mostra pessoas profundamente endividadas em jogos mortais que emulam brincadeiras infantis, tudo isso por um prêmio de 45,6 bilhões de wons (R$ 206,5 milhões).

Outras críticas

“Parasita” já foi usado pela Coreia do Norte para criticar a Coreia do Sul. Crédito: Barunson E&A Corp/Divulgação

A Coreia do Norte frequentemente usa as próprias produções sul-coreanas para tecer críticas à sociedade de seus vizinhos. Em março deste ano, o mesmo Arirang Meari disse que estrelas do K-pop eram tratadas como escravas por grandes gravadoras e viviam uma vida miserável.

Outro sucesso comercial sul-coreano, o longa ‘Parasita’, de 2019, também foi usado pela Coreia do Norte para criticar a Coreia do Sul. Após vencer o Oscar de melhor filme, a produção foi descrita como uma obra-prima que expôs totalmente a realidade da desigualdade social na Coreia do Sul.

Via: Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags