O Google divulgou uma lista de exigências que um smartphone ou tablet precisa cumprir para poder rodar o Android 12 sem problemas. O documento não é uma novidade para o sistema operacional, mas dentro dele o gigante das buscas criou uma nova categoria de aparelhos para os modelos mais caros, ou topo de linha, e eles precisam ter ao menos 6 GB de RAM para entrar neste grupo.

Até então, se um celular quisesse ser topo de linha ele precisava apenas ter o melhor que a fabricante pode oferecer e também o maior preço cobrado para o consumidor. A escolha acaba sendo quase pessoal para o dono da marca, mas a partir do Android 12 o Google colocou algumas novas regras para estes aparelhos dentro do Compatibility Definition Document, documento que lista a compatibilidade do sistema operacional. Estas normas estão em uma nova categoria, chamada de Performance Class (ou Classe de Desempenho, em tradução livre).

publicidade

Leia também

Android 12 (Imagem: Camilo Concha/Shutterstock)
Android 12 (Imagem: Camilo Concha/Shutterstock)

Ainda existem níveis dentro do Performance Class, com objetivo de dar ao desenvolvedor um patamar de desempenho esperado para seu aplicativo rodar bem. A ideia é impedir que um jogo muito pesado rode em um smartphone de entrada, entregando assim uma experiência negativa para o usuário.

Para estar nos dois níveis mais altos, chamados de 11 e 12, o aparelho precisa oferecer no mínimo:

  • Câmera traseira com 12 megapixels, gravando em 4K em 30 fps;
  • Câmera frontal com 5 megapixels (4 MP para o nível 11), gravando em 1080p em 30 fps;
  • Tela com resolução Full HD e densidade de 400 ppi;
  • 6 GB de RAM.

Outra utilidade para estes níveis está na seleção de recursos dentro de um app. O desenvolvedor pode liberar uns que demandam mais para aparelhos focados nos níveis 11 e 12, mas não oferecer outras experiências para celulares e tablets sem os 6 GB de RAM, que colocam o dispositivo em uma classe inferior.

Android 12 quer mais transparência no uso de sensores

Além destas exigências para o hardware do aparelho, o documento também lista algumas obrigações para o Android 12. A mais interessante é uma forma de indicar visualmente o uso do microfone e câmeras do aparelho, exatamente como a Apple faz desde o iOS 14 nos iPhones, iPads e iPods Touch.

O alerta precisa aparecer quando um aplicativo usa qualquer um dos dois componentes, como o Instagram ou mensageiro, ou mesmo o sistema operacional acessa o recurso – geralmente sem a ação do usuário.

Por fim, aparelhos com leitor de impressões digitais sob a tela não podem colocar a área de reconhecimento biométrico acima do local onde ficam os três botões do Android: voltar, home e apps abertos.

Via: 9to5Google.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!