Para o russo Klim Shipenko, diretor de “O Desafio”, filme espacial que teve cenas rodadas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) neste mês, o céu, definitivamente, não é o limite. Após retornar das gravações no laboratório orbital, ele disse a repórteres que pretende continuar explorando “sets” de filmagem além da Terra, como a Lua e Marte.

A atriz russa Yulia Peresild, momentos antes do lançamento da nave Soyuz MS-19, onde ela participará da gravação do primeiro filme no espaço
Atriz Yulia Peresild interpreta uma médica no filme espacial “O Desafio”, do diretor Klim Shipenko. Eles passaram 12 dias gravando na ISS. Imagem: Roscosmos/Divulgação

Shipenko e a atriz Yulia Peresild passaram 12 dias na ISS. “Acreditamos que filmes espaciais devem ser filmados no espaço. Se for sobre a Lua, vamos para a Lua, se for Marte, vamos para Marte”, revelou Shipenko. “Por que não? Por que o cinema deveria ser filmado em um estúdio?”, acrescentou.

publicidade

Segundo a agência de notícias Reuters, a equipe de filmagem não revelou muita coisa sobre a produção a bordo da ISS. No entanto, Shipenko contou algumas das lutas e experiências de aprendizado que a tripulação teve no posto orbital.

Leia mais:

Filme espacial precisou ser adaptado à realidade da ISS

“Algumas cenas que eu imaginei de uma forma na Terra surgiram de maneira completamente diferente”, disse ele na entrevista coletiva. “As pessoas podem ficar cara a cara [no espaço], mas uma delas está de cabeça erguida e a outra na horizontal, e a câmera pode estar em um plano diferente, e isso transforma sua consciência completamente”, explicou o cineasta.

“Para mim, foi uma descoberta cinematográfica, perceber as cenas de uma forma completamente diferente em três ou quatro planos”, acrescentou. 

“Cada segundo era uma grande descoberta”, disse Peresild, que na trama interpreta uma médica que deve viajar até a ISS para salvar a vida de um cosmonauta.

As filmagens de “O Desafio” seguem até o fim do ano que vem, e as cenas espaciais, de acordo com o diretor, provavelmente totalizarão de 25 a 35 minutos do corte final.

Shipenko afirmou estar disposto a compartilhar algumas de suas descobertas cinematográficas e percepções com Tom Cruise, que se prepara para um grande filme espacial.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!