A agência reguladora dos EUA, Food and Drug Administration (FDA) está planejando autorizar que as pessoas recebam a injeção de reforço de uma vacina contra a Covid-19 diferente da primeira tomada. A informação é segundo o New York Times na última segunda-feira (19).

Já em setembro, o FDA autorizou uma dose de reforço da Pfizer para pessoas com 65 anos ou mais e alguns americanos de alto risco. Com isso, o painel consultivo da agência apoiou o uso das doses de reforço da vacina da Moderna e da Janssen/Johnson & Johnson.

publicidade

O governo norte-americano não pretende recomendar uma injeção em vez de outra, e possivelmente deve argumentar que usar a mesma vacina como reforço quando possível é a melhor opção, informou o jornal citando fontes familiarizadas com os planos da agência.

Seringa com a vacina para a Covid-19
Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

Nos últimos tempos, as autoridades de saúde dos Estados Unidos estão sob pressão para autorizar as injeções adicionais depois que a Casa Branca oficializou os planos em agosto para uma campanha de reforço generalizada com aprovações pendentes do FDA e dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Além disso, um estudo realizado pelo National Institutes of Health mostrou que as pessoas que receberam a vacina da Covid-19 da Johnson & Johnson na primeira injeção tiveram uma resposta imunológica mais forte quando reforçadas com as vacinas da Pfizer e Moderna.

Leia mais:

Fonte: O Globo