Ruby Rose assumiu a capa da super-heroína em ‘Batwoman’ durante a primeira temporada da série do Arrowverse, no canal CW. Mas, uma sequência e problemas a fizeram sair da produção em 2020. Agora, a atriz australiana de 35 revelou situações de abuso verbal e sexual, acidentes e péssimas condições de trabalho vividas e presenciadas no set de filmagens.

Em sua conta oficial no Instagram, Ruby Rose publicou as acusações, pouco mais de um ano após deixar ‘Batwoman’. “Basta”, escreveu a atriz, marcando Greg Berlanti e Sarah Schechter, da Berlanti Productions, e a showrunner showrunner Caroline Dries.

publicidade

Leia mais:

Primeiro, ela citou Peter Roth, presidente de televisão da Warner Bros. Segundo a atriz que interpretou a heroína Kate Kane, ele colocou um detetive particular atrás dela e a demitiu quando o relatório não se encaixou em sua narrativa. “De qualquer forma, quando se trata de você, já existe um exército esperando por você”, emendou Rose.

Em seguida, a australiana compartilhou vídeos em um consultório médico, por causa da lesão no pescoço que ela sofreu durante as filmagens. Além disso, ela apresentou uma lesão na costela e um tumor. A atriz compartilhou um vídeo da cirurgia e contou que precisou voltar ao trabalho apenas dez dias após a operação, caso não toda equipe e elenco seriam demitidos.

Ela ainda acrescentou que um membro da equipe sofreu queimaduras de terceiro grau em todo o corpo, os funcionários não receberam auxílio psicológico após presenciar a cena e ela foi a única a mandar flores e cartões para a pessoa acidentada. Ruby Rose sofreu ainda um corte no rosto, perto do olho, em uma acrobacia. Uma mulher ficou tetraplégica e acusada de ser culpada por estar no telefone. Era Amanda Smith, assistente de produção que precisava usar o telefone durante o trabalho.

Ruby Rose - Batwoman
A atriz australiana revelou os abusos que elenco e equipe sofriam em ‘Batwoman’. Imagem: CW/Divulgação

Esse último acidente aconteceu quando Caroline Dries recusou paralisar a produção por causa da pandemia da Covid-19. Outras séries do Arrowverse, da CW, já haviam interrompido as gravações, mas a showrunner não acompanhou o movimento. ‘Batwoman’ só parou de filmar quando o governo ordenou.

Ruby Rose ainda acusou o ator Dougray Scott, que fazia Jacob Kane, pai de sua personagem, de abusar de mulheres no set. “Dougray machucou uma dublê feminina, ele gritou com as mulheres e foi um pesadelo. Ele saiu quando quis e chegou quando quis, ele abusou de mulheres e, como protagonista da série, enviei um e-mail pedindo uma política de não gritar, recusada”, contou.

“Então, para encerrar, por favor, meus queridos, queridos fãs, parem de perguntar se eu voltarei para aquela série horrível, eu não voltaria por nenhuma quantia de dinheiro nem se uma arma fosse apontada para a minha cabeça… Nem eu desisti”, completou Ruby Rose.

A saída dela foi anunciada em maio de 2020. Na ocasião, a mudança em ‘Batwoman’ foi descrita como “uma separação” e que a atriz não estaria feliz no programa.

Via: CBR (2)

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!