Cerca de 24 horas após o bitcoin desembarcar na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) em seu próprio fundo de investimento, a criptomoeda atingiu a maior cotação da sua trajetória de 12 anos. O ativo digital ultrapassou a marca de US$ 66 mil na manhã desta quarta-feira (20).

Ilustração de montantes em bitcoin
A criptomoeda mais popular do mundo subiu cerca de 4% ao longo do dia, chegando a valer US$ 66.457,74. Imagem: kitti Suwanekkasit/Shutterstock

Vale lembrar que o recorde anterior do bitcoin era de US$ 65 mil, valor registrado em abril deste ano. Apesar da empolgação dos investidores, especialistas ainda ressaltam que é preciso cautela, já que outros picos de valor já foram observados antes, geralmente seguidos por quedas — na última sexta-feira (15), por exemplo, o bitcoin atingiu a sua maior alta até então, ultrapassando US$ 61 mil.

publicidade

Leia mais:

O especialista em criptomoedas, Jesse Proudman, disse ao portal de notícias Cnbc que é preciso observar agora se o mercado será capaz de “estabelecer um suporte” para manter a moeda digital cotada na casa dos US$ 65 mil.

O fundo ETF “ProShares Bitcoin Strategy”, que opera especulando sobre a cotação futura da criptomoeda, também subiu quase 5% em seu primeiro dia de negociação na bolsa.

Por fim, quem também acompanhou a tendência foi o ethereum, que subiu mais de 6%, ultrapassando US$ 4 mil. A segunda maior criptomoeda do mercado chegou a ser negociada a US$ 4.090, próxima de sua maior alta registrada em maio, quando o ativo alcançou US$ 4.380.

Fonte: Cnbc

Créditos da imagem principal: REDPIXEL.PL/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos noYouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!