A Oppo deve seguir o mesmo caminho trilhado por Apple, Samsung, Huawei e Google para criar um chip próprio, focando o início deste esforço nos smartphones topo de linha da marca chinesa. A informação vem de fontes próximas ao assunto e o componente pode ser apresentado em seus primeiros celulares já a partir de algum momento de 2023, ou no máximo no ano seguinte.

Aos poucos as fabricantes vão percebendo que criar um chip para rodar nos próprios celulares pode ser uma escolha bastante positiva. Este pensamento já está na Apple faz algum tempo, foi abraçado pela Samsung com toda sua linha Exynos e foi recentemente adotada pelo Google para os aparelhos Pixel 6. A Oppo não é tão grande quanto essas três empresas, mas já é a quarta maior vendedora de smartphones no mundo e deve ser mais uma com silício feito em casa – ao menos é o que garante o jornal Nikkei Asia.

publicidade

Leia também

Oppo Find X3 Pro (Imagem: divulgação/Oppo)
Oppo Find X3 Pro (Imagem: divulgação/Oppo)

A publicação garante que a Oppo está demonstrando interesse na fabricação de um componente com litografia de 3 nanômetros, especialmente no desenho utilizado pela gigante TSMC. O objetivo da empresa chinesa é de ter este chip já instalado nos lançamentos de 2023, ou então em 2024.

Outras empresas já estão de olho neste processo de fabricação, especialmente a Apple e Intel.

Desenvolver chips pode oferecer segurança para a Oppo

Além de controlar mais diretamente o software utilizado por cima do Android para rodar melhor no SoC escolhido, quem sabe garantindo até mesmo uma política de atualizações do sistema com maior tempo de cobertura, colocar a fabricação dos chips dentro de casa pode garantir segurança em algum momento de escassez de componentes no mercado.

Ainda não está claro onde será fabricado este chip, mas com desenvolvimento próprio a Oppo também não fica refém de contratos de outros clientes que já utilizam empresas como a MediaTek e a Qualcomm, junto de suas respectivas plantas fabris.

Via: Nikkei Asia.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!